ACM é recebido aos gritos de ‘Fora Temer’ no Ilê

Público na sede do bloco Ilê Aiyê, na noite deste sábado 25, também gritou "golpista" várias vezes para o prefeito de Salvador, um dia depois de a Prefeitura da capital baiana ter ameaçado banir a banda Baiana System do carnaval de Salvador em 2018; n a sexta-feira 24, o vocalista da banda, Russo Passapusso, puxou o maior Fora Temer deste carnaval, sendo acompanhado por milhares de foliões do seu trio elétrico

Salvador- BA- Brasil- 27/04/2015- O prefeito ACM Neto disse que as equipes da Prefeitura vão trabalhar 24 horas durante todo o período de chuvas em Salvador e anunciou medidas para os desabrigados e desalojados.​

Foto: Ângelo Pontes/ Agecom
Salvador- BA- Brasil- 27/04/2015- O prefeito ACM Neto disse que as equipes da Prefeitura vão trabalhar 24 horas durante todo o período de chuvas em Salvador e anunciou medidas para os desabrigados e desalojados.​ Foto: Ângelo Pontes/ Agecom (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM), foi vaiado e recebido aos gritos de "Fora Temer" ao chegar na noite deste sábado 25 na sede do Ilê Aiyê, o mais antigo bloco afro do carnaval da cidade. O público também gritou "golpista" várias vezes.

O episódio aconteceu um dia depois de a Prefeitura da capital baiana ter ameaçado banir a banda Baiana System do carnaval de Salvador em 2018. 

Nessa sexta-feira 24, o vocalista da banda, Russo Passapusso, puxou o maior Fora Temer deste carnaval, sendo acompanhado por milhares de foliões do seu trio elétrico (assista aqui).

O deputado baiano Robinson Almeida (PT) reagiu com indignação à notícia da possível punição. "É inadmissível qualquer tipo de censura à manifestação popular e à banda Baiana System", protestou.

As vaias a ACM aconteceram principalmente quando o prefeito dava entrevista à imprensa e defendeu a liberdade de expressão. "Todas as pessoas têm o livre direito de se manifestar, seja um artista ou um cidadão. Nós não vamos retaliar, pelo menos eu não", afirmou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247