ACM: 'Eu particularmente sou contra o Uber'

Na cerimônia de assinatura do decreto da nova regulamentação dos taxistas de Salvador, o prefeito ACM Neto afirmou que vai fazer sua parte para que o Uber, serviço de transporte de passageiros com veículos particulares, não seja aceito na capital; "Primeiro temos que estudar quais são os limites legais do serviço. Eu, particularmente, sou contra o serviço do Uber. Acho que temos que prestigiar a categoria que se submete às regras, como o regulamento que está sendo assinado agora e que impõe uma série de obrigações dos serviços de táxis, que exige muita coisa destes profissionais", disse o prefeito

Na cerimônia de assinatura do decreto da nova regulamentação dos taxistas de Salvador, o prefeito ACM Neto afirmou que vai fazer sua parte para que o Uber, serviço de transporte de passageiros com veículos particulares, não seja aceito na capital; "Primeiro temos que estudar quais são os limites legais do serviço. Eu, particularmente, sou contra o serviço do Uber. Acho que temos que prestigiar a categoria que se submete às regras, como o regulamento que está sendo assinado agora e que impõe uma série de obrigações dos serviços de táxis, que exige muita coisa destes profissionais", disse o prefeito
Na cerimônia de assinatura do decreto da nova regulamentação dos taxistas de Salvador, o prefeito ACM Neto afirmou que vai fazer sua parte para que o Uber, serviço de transporte de passageiros com veículos particulares, não seja aceito na capital; "Primeiro temos que estudar quais são os limites legais do serviço. Eu, particularmente, sou contra o serviço do Uber. Acho que temos que prestigiar a categoria que se submete às regras, como o regulamento que está sendo assinado agora e que impõe uma série de obrigações dos serviços de táxis, que exige muita coisa destes profissionais", disse o prefeito (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Na cerimônia de assinatura do decreto da nova regulamentação dos taxistas de Salvador, nesta segunda-feira (14), o prefeito ACM Neto (DEM) afirmou que vai fazer sua parte para que o Uber, serviço de transporte de passageiros com veículos particulares, não seja aceito na capital baiana.

"Primeiro temos que estudar quais são os limites legais do serviço. Eu, particularmente, sou contra o serviço do Uber. Acho que temos que prestigiar a categoria que se submete às regras, como o regulamento que está sendo assinado agora e que impõe uma série de obrigações dos serviços de táxis, que exige muita coisa destes profissionais. Além disso, os taxistas são um instrumento importante na construção e divulgação da imagem da cidade", disse ACM Neto.

O Uber funciona por meio de um aplicativo no celular. O passageiro aciona solicita um veículo e o motorista cadastrado mais próximo é designado para a corrida.  

Para o secretário de Mobilidade de Salvador, Fábio Mota, o serviço não atende à regulamentação existente no município.

"Os sistemas oficiais de regulamentação são o do Transporte Coletivo por ônibus, o Transporte Especial Complementar, dos Táxis, do Transporte Escolar e do Transporte Turístico. Como o Uber não se submete a qualquer uma dessas regulamentações, ele é considerado clandestino".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247