ACM: ‘Existe a possibilidade de eu não ser candidato’

O prefeito de Salvador, ACM Neto, parece continuar a levar a sério a possibilidade de não tentar se reeleger em outubro próximo; os motivos são a péssima perspectiva econômica para 2017 e sua vontade de se candidatar a governador da Bahia em 2018; em entrevista coletiva nesta sexta-feira, ele deixou claro que pode não entrar na disputa; "Não tenho nenhum apego a cargo. Eu tenho apego a um projeto, ao serviço à cidade e ao trabalho. A possibilidade de ser candidato existe, a possibilidade de não ser candidato existe. O jogo só será definido a partir do mês de junho"

O prefeito de Salvador, ACM Neto, parece continuar a levar a sério a possibilidade de não tentar se reeleger em outubro próximo; os motivos são a péssima perspectiva econômica para 2017 e sua vontade de se candidatar a governador da Bahia em 2018; em entrevista coletiva nesta sexta-feira, ele deixou claro que pode não entrar na disputa; "Não tenho nenhum apego a cargo. Eu tenho apego a um projeto, ao serviço à cidade e ao trabalho. A possibilidade de ser candidato existe, a possibilidade de não ser candidato existe. O jogo só será definido a partir do mês de junho"
O prefeito de Salvador, ACM Neto, parece continuar a levar a sério a possibilidade de não tentar se reeleger em outubro próximo; os motivos são a péssima perspectiva econômica para 2017 e sua vontade de se candidatar a governador da Bahia em 2018; em entrevista coletiva nesta sexta-feira, ele deixou claro que pode não entrar na disputa; "Não tenho nenhum apego a cargo. Eu tenho apego a um projeto, ao serviço à cidade e ao trabalho. A possibilidade de ser candidato existe, a possibilidade de não ser candidato existe. O jogo só será definido a partir do mês de junho" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), parece continuar a levar a sério a possibilidade de não tentar se reeleger em outubro próximo. Os motivos são a péssima perspectiva econômica para 2017 e sua vontade de se candidatar a governador da Bahia em 2018.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (8) no bairro de Valéria, onde passou o dia despachando e inaugurando obras, o democrata deixou claro que pode não entrar na disputa deste ano. "Não tenho nenhum apego a cargo. Eu tenho apego a um projeto, ao serviço à cidade e ao trabalho. A possibilidade de ser candidato existe, a possibilidade de não ser candidato existe. O jogo só será definido a partir do mês de junho".

Um passo considerado com solidez para que ACM não se candidate é a filiação do secretário de Educação, Guilherme Bellintani, ao DEM. Nos bastidores se diz que o secretário seria um 'plano B'. E mais uma vez o prefeito bota lenha na fogueira.

"O secretário Guilherme, como outros nomes que integram nosso governo e que são sempre lembrados por vocês são nomes que têm plena capacidade e toda condição de desempenhar qualquer função hoje. O que vai acontecer, nós não sabemos".

E nas entrelinhas, ACM Neto volta a dar sinais de que pode mesmo preferir esperar chegar 2018 sem estar na prefeitura de Salvador.

"O que me deixa muito tranquilo é que, por qualquer motivo, eu faltasse hoje, a cidade, Deus me livre, haveriam muitos nomes com condições de prosseguir o trabalho, seja jogando em uma ou outra posição. Isso me dá mais conforto, mais liberdade para fazer um jogo organizado e que respeite a vontade do cidadão. Quem vai tomar, no fim, as decisões, é o cidadão de Salvador e a gente tem que respeitar essa vontade".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247