ACM nega que sua candidatura dependa de Doria

O prefeito ACM Neto negou nesta quarta-feira informação de que sua candidatura ao Governo da Bahia estaria sujeita à candidatura do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), à presidência da República; publicação da Folha de São Paulo disse que ACM desistirá de disputar o Executivo baiano se o PSDB decidir lançar o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ao pleito pelo Planalto; "Minha candidatura ou não a governador da Bahia não está vinculada a nenhuma questão nacional, mas estritamente às questões locais de Salvador e do estado da Bahia. As coisas passam pelo contexto local, e não por quem será ou não o candidato a presidente. Até porque não temos a priori nenhum compromisso prévio de apoiar o candidato do PSDB", afirmou o democrata em entrevista coletiva

O prefeito ACM Neto negou nesta quarta-feira informação de que sua candidatura ao Governo da Bahia estaria sujeita à candidatura do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), à presidência da República; publicação da Folha de São Paulo disse que ACM desistirá de disputar o Executivo baiano se o PSDB decidir lançar o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ao pleito pelo Planalto; "Minha candidatura ou não a governador da Bahia não está vinculada a nenhuma questão nacional, mas estritamente às questões locais de Salvador e do estado da Bahia. As coisas passam pelo contexto local, e não por quem será ou não o candidato a presidente. Até porque não temos a priori nenhum compromisso prévio de apoiar o candidato do PSDB", afirmou o democrata em entrevista coletiva
O prefeito ACM Neto negou nesta quarta-feira informação de que sua candidatura ao Governo da Bahia estaria sujeita à candidatura do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), à presidência da República; publicação da Folha de São Paulo disse que ACM desistirá de disputar o Executivo baiano se o PSDB decidir lançar o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ao pleito pelo Planalto; "Minha candidatura ou não a governador da Bahia não está vinculada a nenhuma questão nacional, mas estritamente às questões locais de Salvador e do estado da Bahia. As coisas passam pelo contexto local, e não por quem será ou não o candidato a presidente. Até porque não temos a priori nenhum compromisso prévio de apoiar o candidato do PSDB", afirmou o democrata em entrevista coletiva (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Romulo Faro/Bahia 247 - O prefeito ACM Neto negou nesta quarta-feira informação de que sua candidatura ao Governo da Bahia em 2018 estaria sujeita à candidatura do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), à presidência da República. Publicação do jornal Folha de São Paulo disse que ACM Neto desistirá de disputar o Executivo baiano se o PSDB decidir lançar o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ao pleito pelo Planalto.

"A minha candidatura ou não a governador da Bahia não está vinculada a nenhuma questão nacional, mas estritamente às questões locais de Salvador e do estado da Bahia. As coisas passam pelo contexto local, e não por quem será ou não o candidato a presidente. Até porque não temos a priori nenhum compromisso prévio de apoiar o candidato do PSDB", afirmou o democrata em entrevista coletiva na cerimônia de apresentação do balanço do programa 'Ouvindo Nosso Bairro'.

Ele reafirmou que o Democratas não tem nenhum acordo prévio com o PSDB para apoiar seu candidato a presidente, embora seja essa a tendência. "Qualquer candidato escolhido por eles poderá ter o nosso apoio, mas não significa que necessariamente vai ter. Então é preciso ler as matérias com muita cautela. E eu queria registrar que essa matéria não me ouviu. Ouviu pessoas ligadas a mim, mas não me ouviu", disse ACM Neto.

De acordo com a Folha, 'um correligionário' do democrata afirma que ele poderia desistir de disputar o governo do Estado caso o candidato tucano seja Alckmin (PSDB). O motivo seria, segundo a publicação, apesar da 'boa relação' do prefeito de Salvador com o governador de São Paulo, o fato de ACM Neto o considerar um candidato pesado para conseguir ter êxito no maior colégio eleitoral do Nordeste'.

Ainda segundo o jornal, com uma possível candidatura de Alckmin, ACM Neto pondera prejudicar seu próprio desempenho nas eleições estaduais. A Bahia é o quarto maior colégio eleitoral do País, com 10,6 milhões de eleitores, e teve papel decisivo em todas as vitórias do PT (duas de Lula (2002 e 2006) e duas de Dilma Rousseff (2010 e 2014). Os aliados de Alckmin, por outro lado, avaliam que a candidatura de ACM Neto disputando com o governador Rui Costa (PT) alavancaria a votação de Alckmin contra a influência do PT no estado.

Embora ACM Neto negue 'apoio automático' ao PSDB, os tucanos, porém, não fazem cerimônia para defender seu nome como adversário de Rui. Junto com o PMDB, o PSDB defende previamente a candidatura do prefeito praticamente desde o resultado das urnas no ano passado, quando ele saiu reeleito prefeito da capital baiana.

O apoio local seria recíproco em nível nacional, pois a avaliação do cenário desenhado até então é de que o Democratas não tem uma liderança com densidade eleitoral para disputar a presidência da República com Lula (se ele conseguir ser candidato).

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247