ACM Neto lidera também em arrecadação

Candidato democrata à prefeitura de Salvador já angariou R$ 890 mil na primeira parcial das doações identificadas de campanha, colocadas à disposição no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), petista Nelson Pelegrino aparece em seguida com R$ 500mil, dinheiro doado pela construtora OAS de uma só vez

ACM Neto lidera também em arrecadação
ACM Neto lidera também em arrecadação (Foto: Divulgação)

Bahia 247 com Bahia Notícias

Na primeira parcial das doações identificadas de campanha, colocadas à disposição no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na última sexta-feira (24), o candidato a prefeito pela coligação "É Hora de Defender Salvador", ACM Neto (DEM), é o campeão em captação financeira, com R$ 890 mil depositados em sua conta. A maior parte da verba foi identificada como proveniente de "recursos de partido político".

Só a direção nacional da sua sigla investiu R$ 750 mil em duas transferências eletrônicas distintas – uma de R$ 500 mil e outra de R$ 250 mil. Já a direção estadual colaborou com R$ 100 mil. O restante do valor veio de cheques nominais de pessoas físicas: Carlos Geraldo Calumby (R$ 15 mil); Ruy Lemos Sampaio (R$ 5 mil); Carlos Alberto Sampaio Pereira Filho (R$ 5 mil); João Carlos Tourinho Dantas Filho (R$ 5 mil); Carlos Otávio Rocha Guimarães (R$ 5 mil) e César Augusto de Araújo Neto (R$ 5 mil).

Em segundo lugar vem o prefeiturável da coligação "Todos Juntos por Salvador", Nelson Pelegrino (PT), que, de uma única tacada, arrebatou R$ 500 mil da Construtora OAS, que fez o donativo por meio de transferência eletrônica.

Márcio Marinho (PRB), da coligação "Salvador Encontra seu Caminho", foi agraciado com R$ 295 mil em cheques do fundo partidário: três do Comitê Financeiro Municipal Único – um de R$ 150 mil e dois de R$ 50 mil – e outro de R$ 45 mil advindo da direção municipal da sua legenda. Embora tenha previsão de gastos de campanha milionária, até o momento, conforme os dados do TSE, o postulante da coligação "Salvador tem Jeito", Mário Kertész (PMDB), só abocanhou R$ 6.780 em equipamentos da empresa A C De Paula Neto ME – 19 microcomputadores e quatro impressoras, uma laser e outra multifuncional.

O candidato da coligação "Frente Capital da Resistência", Hamilton Assis (PSOL), arrecadou apenas R$ 5.350, por meio de depósitos em espécie de pessoas físicas: Luciana Cristina Teixeira de Souza (R$ 4 mil) e Antônio Maurício Freitas Brito (R$ 1.350). Entre os concorrentes ao Palácio Thomé de Souza, o único que ainda não integra a listagem do TSE é Rogério Tadeu da Luz (PRTB).

Os números, além de parciais, podem ser considerados imprecisos, uma vez que uma brecha na legislação eleitoral permite que companhias e cidadãos doem dinheiro às legendas, que as repassam aos candidatos pelo fundo partidário, o que não permite localizar a verdadeira identidade de todos os seus patrocinadores.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247