ACM Neto vai a Brasília avaliar crise no Congresso

Prefeito de Salvador cancelou agenda de todo o seu dia ontem (5) e embarcou de última hora para a capital federal, onde se encontrou com os demais líderes da oposição para discutir estratégias de 'blindar' seus nomes que estão entre os 54 políticos listados pela Procuradoria Geral da República na nova fase da Operação Lava Jato; ele também se encontrou com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que também era do DEM e agora tenta atraí-lo ao PL (partido Liberal), que ele está recriando

Prefeito de Salvador cancelou agenda de todo o seu dia ontem (5) e embarcou de última hora para a capital federal, onde se encontrou com os demais líderes da oposição para discutir estratégias de 'blindar' seus nomes que estão entre os 54 políticos listados pela Procuradoria Geral da República na nova fase da Operação Lava Jato; ele também se encontrou com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que também era do DEM e agora tenta atraí-lo ao PL (partido Liberal), que ele está recriando
Prefeito de Salvador cancelou agenda de todo o seu dia ontem (5) e embarcou de última hora para a capital federal, onde se encontrou com os demais líderes da oposição para discutir estratégias de 'blindar' seus nomes que estão entre os 54 políticos listados pela Procuradoria Geral da República na nova fase da Operação Lava Jato; ele também se encontrou com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que também era do DEM e agora tenta atraí-lo ao PL (partido Liberal), que ele está recriando (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Ainda não se sabe a pauta exata do prefeito ACM Neto (DEM) em Brasília ontem (5), mas foi algo relevante a ponto de lhe fazer cancelar sua agenda de todo o dia e embarcar para a capital federal, que fervilha com o desenrolar da Operação Lava Jato, que está em nova fase, a dos políticos. O Congresso vive dias de tensão após a divulgação da lista de deputados e senadores denunciados pela Procuradoria Geral da República (PGR).

A assessoria de ACM Neto confirmou ao jornal Tribuna da Bahia que ele teve compromissos no Planalto e no Congresso. o motivo oficial da viagem repentina foi uma visita ao Ministério das Cidades, de Gilberto Kassab (PSD), para acompanhar andamento de repasse recurso viabilizado para o projeto do BRT em Salvador. Mas as conversas não se restringiram às formalidades. Kassab, que era do DEM, tenta atrair o prefeito de Salvador para o PL (Partido Liberal), que ele está recriando.

Deputado federal de destaque na liderança do DEM na Câmara, ACM foi sub-relator da CPI dos Correios. Ainda de acordo com a Tribuna, sua viagem a a Brasília também serviu para fazer articulações com aliados no Congresso a fim de fortalecer a oposição à presidente Dilma Rousseff neste momento de turbulência pelo qual passa o Planalto.

Uma das prioridades da oposição é evitar que a repercussão da Lava Jato afetar seus principais nomes, como o senador Aécio Neves (PSDB), que chegou a ser citado, mas teve denúncia arquivada pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot.

ACM participou na quarta-feira (4) de reunião convocada de última hora pela direção do DEM para discutir o que seria a rebelião da base aliada da presidente, a exemplo do PMDB, que estaria cansado de "ficar com o ônus de um governo que não ouve a legenda", conforme disse à Tribuna o secretário nacional do partido, Geddel Vieira Lima.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247