ACM: "prevaleceu o bom senso" para fim da greve

Ao comentar o fim da greve dos ônibus de Salvador nesta quarta, o prefeito ACM Neto disse que prevaleceu o bom senso entre os empresários e os rodoviários "Com o retorno às atividades dos rodoviários, quem ganha é a população e a cidade, que volta à normalidade", disse o prefeito; ele garantiu que manterá compromisso de ir a Brasília na próxima semana para audiência com o presidente do Senado, Renan Calheiros, para pedir "agilidade" na votação do projeto de lei que reduz a jornada de trabalho dos rodoviários

Ao comentar o fim da greve dos ônibus de Salvador nesta quarta, o prefeito ACM Neto disse que prevaleceu o bom senso entre os empresários e os rodoviários "Com o retorno às atividades dos rodoviários, quem ganha é a população e a cidade, que volta à normalidade", disse o prefeito; ele garantiu que manterá compromisso de ir a Brasília na próxima semana para audiência com o presidente do Senado, Renan Calheiros, para pedir "agilidade" na votação do projeto de lei que reduz a jornada de trabalho dos rodoviários
Ao comentar o fim da greve dos ônibus de Salvador nesta quarta, o prefeito ACM Neto disse que prevaleceu o bom senso entre os empresários e os rodoviários "Com o retorno às atividades dos rodoviários, quem ganha é a população e a cidade, que volta à normalidade", disse o prefeito; ele garantiu que manterá compromisso de ir a Brasília na próxima semana para audiência com o presidente do Senado, Renan Calheiros, para pedir "agilidade" na votação do projeto de lei que reduz a jornada de trabalho dos rodoviários (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Ao comentar o fim da greve dos ônibus de Salvador nesta quarta-feira (28), o prefeito ACM Neto (DEM) disse que prevaleceu o bom senso entre os empresários e os rodoviários. Ele lembrou que desde o início do movimento esteve "perto das duas partes", intermediando o diálogo para garantir que o impasse fosse resolvido no menor tempo possível.

Foram realizadas, nesse período, diversas reuniões no Palácio Thomé de Souza, inclusive para pedir apoio à Secretaria de Segurança Pública (SSP) com objetivo de assegurar tranquilidade da população. "Com o retorno às atividades dos rodoviários, quem ganha é a população e a cidade, que volta à normalidade", disse o prefeito.

ACM Neto também criou um grupo de trabalho para acompanhar, monitorar e tomar decisões rápidas durante a paralisação. Na noite de terça-feira (27), uma ação decisiva do prefeito acelerou o encerramento da greve e a volta dos rodoviários ao trabalho. Ele contribuiu com a proposta para reajustar o valor do tíquete-refeição para os rodoviários em 14,47%, passando, portanto, para R$ 14, medida acatada pelos rodoviários na assembleia que pôs fim à greve.

Esse era o principal ponto colocado pela categoria para resolução do impasse, aceito pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps), após reunião na noite de terça. Outros pontos da pauta colocados pelos rodoviários foram mantidos, a exemplo do reajuste salarial de 9%.

"Trabalhamos muito para a solução do impasse, intermediando as negociações. Agradeço muito a sensibilidade dos rodoviários, dos empresários e também a atuação da PM. As partes envolvidas mantiveram o rumo das conversações e cederam no que puderem para que a greve terminasse", disse ACM.

Ele assegurou que vai manter o compromisso de ir a Brasília na próxima semana para audiência com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), para pedir "agilidade" na votação do projeto de lei que reduz a jornada de trabalho dos rodoviários para seis horas diárias.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247