Acordo entre Derval e Kátia está em “xeque”

O presidente do PMDB-TO, Derval de Paiva, visitou a senadora Kátia Abreu (PMDB) em sua chácara em Palmas “para tratar de alguns processos políticos que estão em curso no PMDB”, de possíveis alianças entre PMDB e PSD, algumas situações no interior e da sua pré­-candidatura em Palmas; Kátia demonstrou não querer fazer aliança; “Depois de tudo que vocês me fizeram, há um ano, um acordo feito com o vicepresidente da República e descumprido, não acredito que ainda esperam meu apoio. Vocês não tiveram palavra”.

O presidente do PMDB-TO, Derval de Paiva, visitou a senadora Kátia Abreu (PMDB) em sua chácara em Palmas “para tratar de alguns processos políticos que estão em curso no PMDB”, de possíveis alianças entre PMDB e PSD, algumas situações no interior e da sua pré­-candidatura em Palmas; Kátia demonstrou não querer fazer aliança; “Depois de tudo que vocês me fizeram, há um ano, um acordo feito com o vicepresidente da República e descumprido, não acredito que ainda esperam meu apoio. Vocês não tiveram palavra”.
O presidente do PMDB-TO, Derval de Paiva, visitou a senadora Kátia Abreu (PMDB) em sua chácara em Palmas “para tratar de alguns processos políticos que estão em curso no PMDB”, de possíveis alianças entre PMDB e PSD, algumas situações no interior e da sua pré­-candidatura em Palmas; Kátia demonstrou não querer fazer aliança; “Depois de tudo que vocês me fizeram, há um ano, um acordo feito com o vicepresidente da República e descumprido, não acredito que ainda esperam meu apoio. Vocês não tiveram palavra”. (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O presidente do PMDB-TO, Derval de Paiva, visitou a senadora Kátia Abreu (PMDB) em sua chácara em Palmas “para tratar de alguns processos políticos que estão em curso no PMDB”, de possíveis alianças entre PMDB e PSD, algumas situações no interior e da sua pré­-candidatura em Palmas.

Kátia demonstrou não querer fazer aliança. “Depois de tudo que vocês me fizeram, há um ano, um acordo feito com o vicepresidente da República e descumprido, não acredito que ainda esperam meu apoio. Vocês não tiveram palavra”.

Derval tentou justificar que o acordo era temporário, mas foi rechaçado por Kátia. "Derval nós dois estamos muito velhos para fazer de conta". As declarações foram publicadas no T1 Notícias.

Kátia Abreu teria cobrado de Derval de Paiva o ato baixado por ele revogando 53 comissões criadas por ela no interior. “Do jeito que vocês fizeram, não tenho candidato a prefeito do PMDB”, teria dito a senadora a Derval, que anunciou a sua pré­-candidatura em Palmas, para a qual também desejava o apoio da senadora.

Quem ouviu a conversa afirma que Derval de Paiva levou quatro pontos para discussão com a ex-ministra: uma oferta de apoio a Francisco Júlio(PSDB), candidato a prefeito “da sua paróquia” em Guaraí, que é apoiado por Kátia; uma situação em outro município do interior, possíveis alianças ente PSD e PMDB e, por fim, a situação de Palmas, onde é pré­-candidato.

Sobre o PSD, Kátia disse a Derval que procurasse o presidente do partido, deputado Irajá Abreu, para conversar. O peemedebista afirmou que não há conversa sem que a devolução das comissões provisórias esteja em primeiro lugar na pauta. "Querem paz comigo? Tinha que entrar aqui me devolvendo o que tiraram para aírecomeçar uma conversa".

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247