Adolescentes dizem ter sido estupradas por 20 homens no Sul de Minas

A Polícia Civil investiga uma denúncia de estupro coletivo sofrido por duas adolescentes de 15 anos, na cidade de Machado, no Sul de Minas; as adolescentes registraram queixa e afirmaram que, pelo menos, 20 homens participaram dos abusos; a maioria dos suspeitos é menor de idade; se ficar confirmado que as adolescentes foram abusadas sexualmente, os jovens pode responder por estupro de vulnerável, uma vez que as garotas estavam inconscientes no momento do crimes; a pena varia de oito a 15 anos de reclusão

A Polícia Civil investiga uma denúncia de estupro coletivo sofrido por duas adolescentes de 15 anos, na cidade de Machado, no Sul de Minas; as adolescentes registraram queixa e afirmaram que, pelo menos, 20 homens participaram dos abusos; a maioria dos suspeitos é menor de idade; se ficar confirmado que as adolescentes foram abusadas sexualmente, os jovens pode responder por estupro de vulnerável, uma vez que as garotas estavam inconscientes no momento do crimes; a pena varia de oito a 15 anos de reclusão
A Polícia Civil investiga uma denúncia de estupro coletivo sofrido por duas adolescentes de 15 anos, na cidade de Machado, no Sul de Minas; as adolescentes registraram queixa e afirmaram que, pelo menos, 20 homens participaram dos abusos; a maioria dos suspeitos é menor de idade; se ficar confirmado que as adolescentes foram abusadas sexualmente, os jovens pode responder por estupro de vulnerável, uma vez que as garotas estavam inconscientes no momento do crimes; a pena varia de oito a 15 anos de reclusão (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - A Polícia Civil investiga uma denúncia de estupro coletivo sofrido por duas adolescentes de 15 anos, na cidade de Machado, no Sul de Minas. As adolescentes registraram queixa nessa quarta-feira (22) e afirmaram que, pelo menos, 20 homens participaram dos abusos. A maioria dos suspeitos é menor de idade. A dinâmica do sequestro não foi esclarecida.

De acordo com elas, os homens as levaram para uma casa na rua Eurico Silva Dias, no bairro Jardim das Oliveiras. No imóvel, elas foram dopadas e estupradas, sendo liberadas do cativeiro no sábado (19). Depois que saíram da casa, as garotas começaram a ser ameaçadas pelo grupo para que não levassem o caso ao conhecimento da polícia.

Depois do registro das jovens, policiais chegaram até um menor de 17 anos, responsável por informar que um dos suspeitos, um homem de 22 anos, estava escondido em uma mata. Uma equipe da polícia esteve no local apontado, ouviu alguns tiros, mas ele não foi localizado. Na mata foram localizados um celular e um par de chinelos. O suspeito é foragido da Justiça.

Na delegacia, as adolescentes indicaram os 20 homens que teriam participado do estupro coletivo. A reportagem do jornal O Tempo teve acesso aos nomes e idades, sendo: dois menores de 14 anos, um de 15, um de 16, cinco de 17, quatro de 18, um de 22, um de 23 e cinco que não tiveram as idades reveladas. Da lista, dois adolescentes de 14 e 17 são irmãos.

Se ficar confirmado que as adolescentes foram abusadas sexualmente, os jovens pode responder por estupro de vulnerável, uma vez que as garotas estavam inconscientes no momento do crimes. A pena varia de oito a 15 anos de reclusão.

O crime de estupro voltar a estampar com mais frequência os principais sites de notícias nacionais depois que uma adolescente, de 16 anos, foi estuprada por 33 rapazes, no dia 21 de maio, na zona oeste do Rio. A Polícia Civil do Rio de Janeiro concluiu o inquérito e indiciou sete pelo crime de estupro. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247