“Aécio golpista virou saco de pancada”, diz deputado Rogerio Correia

O deputado estadual Rogério Correia (PT) comentou mais uma denúncia da revista Veja contra o senador mineiro Aécio Neves;"O custo foi de 2,1 bi - superfaturado para agradar o cartel dos amigos e garantir a propina - e uma jogada de marketing do playboy, que queria se passar por Juscelino Kubitscheck , com 50 anos de atraso", afirmou o parlamentar; "A denúncia já faço há anos e como água mole em pedra dura tanto bate até que fura, Dr Janot parece que finalmente vai abrir processo no STF"

O deputado estadual Rogério Correia (PT) comentou mais uma denúncia da revista Veja contra o senador mineiro Aécio Neves;"O custo foi de 2,1 bi - superfaturado para agradar o cartel dos amigos e garantir a propina - e uma jogada de marketing do playboy, que queria se passar por Juscelino Kubitscheck , com 50 anos de atraso", afirmou o parlamentar; "A denúncia já faço há anos e como água mole em pedra dura tanto bate até que fura, Dr Janot parece que finalmente vai abrir processo no STF"
O deputado estadual Rogério Correia (PT) comentou mais uma denúncia da revista Veja contra o senador mineiro Aécio Neves;"O custo foi de 2,1 bi - superfaturado para agradar o cartel dos amigos e garantir a propina - e uma jogada de marketing do playboy, que queria se passar por Juscelino Kubitscheck , com 50 anos de atraso", afirmou o parlamentar; "A denúncia já faço há anos e como água mole em pedra dura tanto bate até que fura, Dr Janot parece que finalmente vai abrir processo no STF" (Foto: José Barbacena)

Minas 247 - O deputado estadual Rogério Correia (PT) comentou mais uma denúncia da revista Veja contra o senador mineiro Aécio Neves. "Aécio golpista agora virou caixa de pancada. Foi denunciado de novo na #VejaBandida por propinas recebidas na obra da Cidade Administrativa".

"O custo foi de 2,1 bi - superfaturado para agradar o cartel dos amigos e garantir a propina - e uma jogada de marketing do playboy, que queria se passar por Juscelino Kubitscheck , com 50 anos de atraso", afirmou o parlamentar.

"A denúncia já faço há anos e como água mole em pedra dura tanto bate até que fura, Dr Janot parece que finalmente vai abrir processo no STF. Que Gilmar Mendes não seja o relator da marmelada dos sorteios!".

A nova denúncia refere-se ao pagamento de propina que o tucano teria recebido na construção da Cidade Administrativa, a nova sede do governo mineiro, que custou 2 bilhões de reais. Revista classifica a obra como um "formidável propinoduto".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247