Aécio insiste na herança de FHC para criticar governo

Senador mineiro e presidenciável pelo PSDB resgata novamente conquistas do Plano Real para defender a necessidade de mudanças: “Todos sabemos que nenhum dos avanços obtidos nos últimos 20 anos teria sido possível se a inflação não tivesse sido derrotada... Crises graves, como a desassistência à saúde pública e a violência endêmica, merecem uma nova mobilização de todos os brasileiros, para fazer o país avançar mais”

Senador mineiro e presidenciável pelo PSDB resgata novamente conquistas do Plano Real para defender a necessidade de mudanças: “Todos sabemos que nenhum dos avanços obtidos nos últimos 20 anos teria sido possível se a inflação não tivesse sido derrotada... Crises graves, como a desassistência à saúde pública e a violência endêmica, merecem uma nova mobilização de todos os brasileiros, para fazer o país avançar mais”
Senador mineiro e presidenciável pelo PSDB resgata novamente conquistas do Plano Real para defender a necessidade de mudanças: “Todos sabemos que nenhum dos avanços obtidos nos últimos 20 anos teria sido possível se a inflação não tivesse sido derrotada... Crises graves, como a desassistência à saúde pública e a violência endêmica, merecem uma nova mobilização de todos os brasileiros, para fazer o país avançar mais” (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O senador mineiro e presidenciável tucano, Aécio Neves, tem seguido à risca as orientações de seu comitê de campanha. O senador Aloysio Nunes disse que, para conquistar reconhecimento do eleitorado, o novo presidente do PSDB deveria colar mais a sua imagem a de vitoriosos do partido, como do governador Geraldo Alckmin e do ex-presidente FHC.

No final de fevereiro, Aécio usou o aniversário do Plano Real para trazer FHC para o centro da campanha. E no momento em que o governo Dilma Rousseff comemora o crescimento do PIB de 2013 acima das expectativas, o tucano repete a fórmula para defender a necessidade de mudanças no país.

Em artigo, ele diz que poucos fenômenos, como Plano Real, são capazes de construir uma convergência tão ampla e verdadeira como o carnaval.

“Todos sabemos que nenhum dos avanços obtidos nos últimos 20 anos teria sido possível se a inflação não tivesse sido derrotada. Esta é a verdadeira herança deixada pelo PSDB para os brasileiros, já incorporada ao patrimônio do país”, afirma.

O tucano vê o país em um momento delicado, “de baixo crescimento, inflação rediviva e credibilidade em risco” e diz que “crises graves, como a desassistência à saúde pública e a violência endêmica, merecem uma nova mobilização de todos os brasileiros, para fazer o país avançar mais” (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email