Aécio reconhece descuido e pede reforço em Minas

Pesquisa Datafolha, que mostra o candidato do PSDB em terceiro lugar na sua terra natal, acendeu a luz amarela na campanha tucana; estratégia é não perder tempo com o Nordeste e reforçar a presença no Estado mineiro, para que um eventual fracasso não comprometa os planos futuros do senador tucano; o deputado Marcus Pestana admitiu que a coordenação relaxou: “Achamos que ele (Aécio) venceria por gravidade, pela força da natureza"; a distribuição de materiais de campanha será concentrada no Centro-Sul do país; além de Minas, São Paulo e Paraná, governados pelo PSDB, terão atenção especial

Pesquisa Datafolha, que mostra o candidato do PSDB em terceiro lugar na sua terra natal, acendeu a luz amarela na campanha tucana; estratégia é não perder tempo com o Nordeste e reforçar a presença no Estado mineiro, para que um eventual fracasso não comprometa os planos futuros do senador tucano; o deputado Marcus Pestana admitiu que a coordenação relaxou: “Achamos que ele (Aécio) venceria por gravidade, pela força da natureza"; a distribuição de materiais de campanha será concentrada no Centro-Sul do país; além de Minas, São Paulo e Paraná, governados pelo PSDB, terão atenção especial
Pesquisa Datafolha, que mostra o candidato do PSDB em terceiro lugar na sua terra natal, acendeu a luz amarela na campanha tucana; estratégia é não perder tempo com o Nordeste e reforçar a presença no Estado mineiro, para que um eventual fracasso não comprometa os planos futuros do senador tucano; o deputado Marcus Pestana admitiu que a coordenação relaxou: “Achamos que ele (Aécio) venceria por gravidade, pela força da natureza"; a distribuição de materiais de campanha será concentrada no Centro-Sul do país; além de Minas, São Paulo e Paraná, governados pelo PSDB, terão atenção especial (Foto: Realle Palazzo-Martini)

247 - O candidato à Presidência da República pelo PSDB, senador Aécio Neves, pediu esforço máximo à militância para recuperar o terreno perdido em Minas Gerais, seu QG político. Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, o deputado Marcus Pestana (PSDB) reconheceu que a coordenação tucana “relaxou” na campanha em Minas, acreditando em uma vitória “por gravidade, pela força da natureza”.

A ficha do tucanato mineiro caiu após divulgação de pesquisa Datafolha indicando que Aécio despencou para o terceiro lugar em sua terra natal, com 22%, atrás de Dilma Rousseff (PT) e de Marina Silva (PSB). Os aecistas concluíram que é inútil tentar reverter a ampla vantagem dos adversários no Nordeste. Em Pernambuco, por exemplo, o presidenciável do PSDB caiu para 2% nas intenções de voto segundo pesquisas recentes).

A estratégia agora é não perder tempo é fazer o dever de casa, para que o resultado em Minas não comprometa as ambições futuras de Aécio. A distribuição de materiais de campanha será concentrada no Centro-Sul, onde o crescimento de Marina é mais vigoroso. Além de Minas, São Paulo e Paraná, governados pelo PSDB, terão atenção especial.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247