Agricultores nordestinos na mira da tecnologia

Famlias que ganham at R$ 170 por ms e so cadastradas no Programa Brasil sem Misria podero participar de um programa de incluso tecnolgica realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuria (Empraba) em parceria com o Governo Federal

Agricultores nordestinos na mira da tecnologia
Agricultores nordestinos na mira da tecnologia (Foto: Shutterstock)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Beatriz Braga _PE247 - Como a tecnologia pode ajudar na vida dos agricultores brasileiros? É o que alguns trabalhadores cadastrados no programa Brasil sem Miséria (os que ganham até R$ 170 por mês) vão descobrir através do projeto realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O governo já liberou R$ 11 milhões para empreitada e, amanhã (02), os ministérios dos Desenvolvimentos Social e Agrário estarão analisando as estratégias de ação propostas pela empresa.

A maior parte do projeto irá atingir os agricultores nordestinos, já que apenas um dos setes primeiros Estados que serão contemplados não está na região (Minas Gerais). Todos os outros estão no Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Piauí.

O plano de ação do projeto não está completamente definido porque a Embrapa pretende ouvir, ainda, os técnicos do setor de tecnologia e os próprios produtores brasileiros, a fim de mapear as necessidades e as aspirações dos beneficiados. Da mesma forma que é preciso resgatar, com detalhes, a realidade vivida, hoje, pelos agricultores para que seja possível checar, no futuro, a diferença que a tecnologia fez na vidas dos agraciados.

Entre os principais objetivos do projeto estão a formação de técnicos agrícolas, assistência técnica rural e, também, a incorporação de novas ideias no campo de trabalho dos produtores, como cisternas, hortas orgânicas e a valorização dos animais brasileiros em cada Estado.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email