Agricultores pressionam para renegociar dívidas

A manutenção do veto da presidente Dilma Rousseff (PT) aos artigos da Medida Provisória 610 (MP 610), provocado pelo adiamento da votação no Congresso , que possibilitavam a renegociação das dívidas dos produtores rurais instalados em municípios do Nordeste que não decretaram estado de emergência irritou os agricultores afetados pela pior seca dos últimos 50 anos; somente em Pernambuco, 18 municípios do Agreste e da Zona da Mata foram afetados e um dos setores mais atingidos foi o sucroalcooleiro

Recife - PE, 20/05/2013. Presidenta Dilma Rousseff durante visita à Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.
Recife - PE, 20/05/2013. Presidenta Dilma Rousseff durante visita à Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR. (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 -  A manutenção do veto da presidente Dilma Rousseff (PT) aos artigos da Medida Provisória 610 (MP 610), provocado pelo adiamento da votação no Congresso , que possibilitavam a renegociação das dívidas dos produtores rurais instalados em municípios do Nordeste que não decretaram estado de emergência irritou os agricultores. Somente em Pernambuco, cerca de 18 municípios do Agreste e da Zona da Mata foram afetados e um dos setores mais atingidos foi o sucroalcooleiro.

De acordo com o presidente da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP) e da União Nordestina dos Produtores de Cana-de-Açúcar (Unida), Alexandre Andrade Lima, cerca de mil fornecedores de cana da Zona da Mata Norte foram prejudicados.  Lima estima que as dívidas dos produtores rurais do Nordeste cheguem a cerca de R$ 3 bilhões. Deste total, R$ 1 bilhão está junto ao setor sucroalcooleiro.

Segundo Lima, havia um acordo firmado pelo setor sucroalcooleiro do Nordeste e o Governo Federal para a derrubada dos vetos. “O acordo já estava firmado com a presidente (Dilma Rousseff) e o relator (Eunício Oliveira (PMDB-CE))”, assegurou.  A expectativa dos produtores era de que a votação para a derrubada dos vetos acontecesse esta semana. Mas, os parlamentares preferiam adiar a sessão alegando falta de consenso em torno do assunto. O executivo ressalta que o setor está fazendo uma investida junto à bancada nordestina no Congresso para que os artigos suprimidos pelo veto presidencial voltem a ser apreciados pelo Congresso Nacional no dia 17 de setembro.

A renegociação das dívidas é considerada fundamental não apenas para o setor, mas, também, para muitos municípios da Zona da Mata de Pernambuco que possuem nas atividades relacionadas a produção canavieira a sua matriz econômica. Os prejuízos em decorrência da estiagem na safra 2102/2013 são estimados em cerca de R$ 600 milhões.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email