AL: 80% do orçamento está comprometido

O governador eleito de Alagoas, Renan Filho (PMDB), anunciou que o trabalho realizado pela equipe de transição aponta que mais de 80% do orçamento previsto para 2015 está comprometido e os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) já foram ultrapassados

O governador eleito de Alagoas, Renan Filho (PMDB), anunciou que o trabalho realizado pela equipe de transição aponta que mais de 80% do orçamento previsto para 2015 está comprometido e os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) já foram ultrapassados
O governador eleito de Alagoas, Renan Filho (PMDB), anunciou que o trabalho realizado pela equipe de transição aponta que mais de 80% do orçamento previsto para 2015 está comprometido e os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) já foram ultrapassados (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - O governador eleito em Alagoas, Renan Filho (PMDB), e o vice Luciano Barbosa (PMDB) apresentaram, nesta sexta-feira (19), o cenário encontrado em Alagoas durante o trabalho realizado pela equipe de transição de governo. Os números apresentados mostram que 2015 deve ser um ano difícil para o estado, já que mais de 80% do orçamento previsto está comprometido e os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) já foram ultrapassados.

De acordo com o que foi apresentado, apenas 17,08% do orçamento estão disponíveis para custeio e investimento, ao longo do ano, em todas as áreas de governo. Os outros 82,92% estão comprometidos com a folha de pagamento (49,83%), complementação do pagamento da folha de inativos (10,01%), pagamento da dívida (13,7%) e transferência para outros Poderes (9,38%).

"A situação não é fácil. Do total de R$ 8 bilhões do orçamento, 17,8% são para investimentos em Alagoas. Os 82,92% são para pagamento de despesas. A previsão é de um ano difícil financeiramente", ressaltou Luciano Barbosa, que ficou responsável por apresentar os dados à imprensa

Segundo ele, a situação é preocupante também porque o Estado ultrapassou a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e conta com um déficit milionário no AL Previdência. Apesar de o cenário preocupante já ser esperado, Luciano Barbosa disse ter se surpreendido com os dados, principalmente no que diz respeito à LRF. "Essa apresentação não é para fazer juízo de valor, mas sim uma prospecção dos números. Observamos com preocupação a questão da LRF", afirmou.

Índices negativos

Os levantamentos feitos pela equipe de transição apontam que Alagoas é o 3º maior do país e o 2º do Nordeste em desemprego. Mostram também que o estado lidera os piores índices da educação e tem uma taxa média de homicídios que é mais que o dobro da nacional. "Isso não significa apenas o constrangimento, mas sim o grande débito que temos com a população", disse Barbosa.

Também participaram da apresentação dos dados nesta sexta-feira Fernanda Marinela e Carlos Cristian, integrantes da equipe de transição.

Com gazetaweb.com

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247