Ala do PSDB considera Marconi para disputar 2018, diz Folha

A coluna Painel, da Folha de S.Paulo, informou que no nome do governador de Goiás, Marconi Perillo, está ganhando força como opção para ser o candidato do PSDB na disputa pelo Palácio do Planalto em 2018; membros da legenda estão fazendo articulações para esvaziar a candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em consequência de divergências com senadores e deputados federais

A coluna Painel, da Folha de S.Paulo, informou que no nome do governador de Goiás, Marconi Perillo, está ganhando força como opção para ser o candidato do PSDB na disputa pelo Palácio do Planalto em 2018; membros da legenda estão fazendo articulações para esvaziar a candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em consequência de divergências com senadores e deputados federais
A coluna Painel, da Folha de S.Paulo, informou que no nome do governador de Goiás, Marconi Perillo, está ganhando força como opção para ser o candidato do PSDB na disputa pelo Palácio do Planalto em 2018; membros da legenda estão fazendo articulações para esvaziar a candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em consequência de divergências com senadores e deputados federais (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - A coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, informou, nesta quinta-feira (3), que no nome do governador de Goiás, Marconi Perillo, está ganhando força como opção para ser o candidato do PSDB na disputa pelo Palácio do Planalto em 2018. Membros da legenda estão fazendo articulações para esvaziar a candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin em consequência de divergências com senadores e deputados federais, que querem decidir com autonomia como se comportar nas negociações com o governo Michel Temer.

A relação ficou mais acirrada, após que o líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), orientar voto da bancada contra Temer na votação desta quarta-feira (2) - parlamentares arquivaram a denúncia contra o peemedebista por corrupção passiva. A maioria da bancada argumenta que o posicionamento foi imposto pelo PSDB paulista, segundo a coluna.

Marconi também é lembrado para assumir a presidência nacional do partido, atualmente comandado de forma interina pelo senador Tasso Jereissati (CE). O governador, no entanto, a possibilidade de assumir o posto antes de se desincompatibilizar da administração estadual.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247