Alagoas reduz área e número de estabelecimentos agropecuários, diz IBGE

O Censo Agropecuário 2017 do IBGE revela que Alagoas passou de 123.332 estabelecimentos agropecuários, que ocupavam uma área de 2.112.574 hectares em 2006, para 98.534 estabelecimentos em uma área de 1.634.862 hectares em 2017; pesquisa diz ainda que havia, em 2017, um total de 324.040 pessoas ocupadas no setor agropecuário do estado; área total apresentada por Alagoas na pesquisa é a segunda menor do Nordeste, ficando à frente apenas de Sergipe

Alagoas reduz área e número de estabelecimentos agropecuários, diz IBGE
Alagoas reduz área e número de estabelecimentos agropecuários, diz IBGE

Por Jamylle Bezerra, em gazetaweb - O IBGE divulgou nesta quinta-feira (26) o resultado preliminar do Censo Agropecuário 2017, que aponta para queda de 2% no número de estabelecimentos e alta de 5% da área total do país. Em Alagoas, o censo mostra que houve uma redução em ambos os pontos analisados.

Conforme os dados divulgados pelo IBGE, Alagoas passou de 123.332 estabelecimentos agropecuários, que ocupavam uma área de 2.112.574 hectares em 2006, para 98.534 estabelecimentos em uma área de 1.634.862 hectares em 2017. A pesquisa preliminar mostra ainda que havia, em 2017, um total de 324.040 pessoas ocupadas no setor agropecuário do estado.

A área total apresentada por Alagoas na pesquisa é a segunda menor do Nordeste, ficando à frente apenas de Sergipe, com uma área agropecuária total de 1.456.813 hectares e um total de 93.333 estabelecimentos.

Em todo o Brasil, até o momento, foram identificados 5.072.152 estabelecimentos agropecuários, em uma área total de 350.253.329 hectares. Em relação ao Censo Agro 2006, essa área cresceu 5% (16,5 milhões de hectares, o equivalente a área do estado do Acre) apesar da redução de 2% (103.484 unidades) no número de estabelecimentos. No entanto, quando se excluem os produtores sem área, há aumento de 74.864 estabelecimentos.

Entre os estabelecimentos com 1.000 ha ou mais, houve aumentos tanto em número (mais 3.287) quanto em área (mais 16,3 milhões de ha). Sua participação na área total passou de 45% para 47,5% de 2006 para 2017. Já os estabelecimentos entre 100 e 1000 ha viram sua participação na área total cair de 33,8% para 32% (menos 814.574 ha) e tiveram uma diminuição de 4.152 unidades.

Quanto à condição legal da terra, a proporção de estabelecimentos em terras próprias cresceu de 76,2% para 82%, mas a participação destes estabelecimentos na área total diminuiu de 90,5% para 85,4%. Já a proporção de estabelecimentos com terras arrendadas caiu de 6,5%, em 2006, para 6,3%, em 2017, embora a participação da modalidade na área total tenha crescido de 4,5% para 8,6%.

Em 2017, havia 15.036.978 pessoas ocupadas nos estabelecimentos agropecuários. Em 11 anos, isso representa uma queda de 1,5 milhão de pessoas, incluindo produtores, seus parentes, trabalhadores temporários e permanentes. A média de ocupados por estabelecimento também caiu de 3,2 pessoas, em 2006, para 3 pessoas, em 2017. Em sentido oposto, o número de tratores cresceu 49,7% no período e chegou a 1,22 milhão de unidades. Em 2017, cerca de 734 mil estabelecimentos utilizavam tratores.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247