Alckmin diz que ataque de Bolsonaro à Folha é “acinte” à imprensa

O ex-governador de São Paulo e candidato derrotado à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, usou o Twitter para condenar os ataques feitos pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ao jornal Folha de S. Paulo que, segundo ele, são "um acinte a toda a imprensa"; ele tambpem criticou Bolsonaro por ter condicionado a liberação de  verbas publicitárias do governo federal ao "comportamento" dos veículos de comunicação em relação a sua gestão; prática condenada por ele, porém, foi adotada em São Paulo desde o governo do correligionário José Serra e estendida ao longo de sua gestão

Alckmin diz que ataque de Bolsonaro à Folha é “acinte” à imprensa
Alckmin diz que ataque de Bolsonaro à Folha é “acinte” à imprensa (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)

São Paulo 247 - O ex-governador de São Paulo e candidato derrotado à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, usou o Twitter para condenar os ataques feitos pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ao jornal Folha de S. Paulo que, segundo ele, são "um acinte a toda a imprensa", além de condicionar as verbas publicitárias do governo federal ao "comportamento" dos veículos de comunicação em relação a sua gestão. A prática condenada por ele, porém, foi adotada em São Paulo desde o governo do correligionário José Serra e estendida ao longo de sua gestão.

"Os ataques feitos hoje pelo futuro presidente à Folha de São Paulo representam um acinte a toda a Imprensa e a ameaça de cooptar veículos de comunicação pela oferta de dinheiro público é uma ofensa à moralidade e ao jornalismo nacional. É pretender substituir a liberdade de Imprensa pelo clientelismo de Imprensa", postou Alckmin.

Para Alckmin, Bolsonaro "começou mal. A defesa da liberdade ficou no discurso de ontem". , publicou no Twitter. "Alguns fazem críticas aos seus críticos porque não conhecem seus próprios limites. O futuro Presidente vai ter de conviver e respeitar todos e, em especial, os que a ele dirijam críticas", completou. A postagem de Alckmin foi feita na esteira da declaração feita por Bolsonaro durante uma entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, na noite desta segunda-feira (29).

Na entrevista, o presidente eleito disse ser "totalmente favorável à liberdade de imprensa", mas condicionou o "apoio" aos veículos de comunicação por meio das verbas de propaganda oficial do Governo Federal ao "comportamento" da mídia. Bolsonaro também criticou duramente uma matéria do Jornal Folha de S. Paulo, de janeiro deste ano, que revelou que ele teria utilizado verba de seu gabinete na Câmara para empregar uma funcionária fantasma.

Confira a postagem de Alckmin sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247