Alckmin fecha obras com aporte privado de R$ 2,5 bi

Em dois dias, governo de São Paulo anunciou duas PPPs (parcerias público-privadas), a primeira para aumentar o Centro de Convenções Imigrantes e a segunda para ampliar o abastecimento de água na Grande São Paulo. Além disso, a EMS aportará R$ 130 milhões em equipamentos e infraestrutura à Indústria Farmacêutica de Américo Brasiliense

Em dois dias, governo de São Paulo anunciou duas PPPs (parcerias público-privadas), a primeira para aumentar o Centro de Convenções Imigrantes e a segunda para ampliar o abastecimento de água na Grande São Paulo. Além disso, a EMS aportará R$ 130 milhões em equipamentos e infraestrutura à Indústria Farmacêutica de Américo Brasiliense
Em dois dias, governo de São Paulo anunciou duas PPPs (parcerias público-privadas), a primeira para aumentar o Centro de Convenções Imigrantes e a segunda para ampliar o abastecimento de água na Grande São Paulo. Além disso, a EMS aportará R$ 130 milhões em equipamentos e infraestrutura à Indústria Farmacêutica de Américo Brasiliense (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo do Estado de São Paulo anunciou a assinatura de três contratos - duas PPPs (parcerias público-privadas) e uma conces¬são onerosa, que envolvem R$ 2,54 bilhões de recursos de em¬presas privadas.

A primeira operação visa aumentar o Centro de Convenções Imigrantes. "O Estado vai receber R$ 200 milhões, além de 1% de faturamento e investimentos. O setor, que é essencial, é a vocação de São Paulo, grande capital mundial de eventos, feiras, congressos, exposições. Hoje o setor terciário é o que mais gera emprego", afirmou o governador.

A segunda, por meio da Sabesp, o governo vai ampliar o abastecimento de água na Grande São Paulo. Alckmin assinou a PPP (parceria público-privada) do Sistema Produtor de Água São Lourenço.

Serão beneficiados diretamente 1,5 milhão de moradores de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Santana do Parnaíba e Vargem Grande Paulista. O empreendimento também trará benefícios indiretos para toda a Região Metropolitana de São Paulo, já que o novo sistema produtor aumentará a oferta de água e será interligado a outros sistemas existentes.

"Este sistema São Lourenço vai dar mais segurança, já prevê o crescimento da Metrópole e garante 4,7 mil litros por segundo a mais no sistema de água metropolitano", afirmou Alckmin. A PPP tem duração prevista de 25 anos, e em quatro anos já deve estar em funcionamento.

O investimento de R$ 2,21 bilhões será feito integralmente pela empresa vencedora da licitação, uma parceria da Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa. A entrada em operação do sistema está prevista para 2018, e a expectativa é que sejam criados 2 mil empregos diretos e indiretos.

Também estão incluídas obras para adequar a infraestrutura da Indústria Farmacêutica de Américo Brasiliense para produzir medicamentos genéricos para a Furp (Fundação para o Remédio Popular), além da operação da empresa.

A EMS aportará R$ 130 milhões em equipamentos e infraestrutura nos primeiros cinco anos. "Deverá gerar cerca de 400 empregos diretos na nova fábrica e produzir 96 novos medicamentos", disse Alckmin.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email