Alckmin implodiu o PSDB. Pra quê? Pra nada

Por mais que os jornais paulistas tenham escondido o envolvimento de João Doria Júnior com os Panamá Papers, a candidatura que o governador Geraldo Alckmin decidiu impor ao PSDB paulista para a sucessão municipal já subiu no telhado; afinal, será praticamente impossível convencer o eleitor de que um empresário com patrimônio de R$ 170 milhões agiu bem ao esconder parte dele por meio de uma offshore sediada num paraíso fiscal; escolha de Doria provocou o rompimento entre Geraldo Alckmin e José Serra e fez com que o vereador Andrea Matarazzo deixasse o PSDB e se filiasse ao PSD; com a trapalhada, PSDB chega às vésperas da eleição municipal sem uma candidatura viável e corre o risco de acabar apoiando Matarazzo

Por mais que os jornais paulistas tenham escondido o envolvimento de João Doria Júnior com os Panamá Papers, a candidatura que o governador Geraldo Alckmin decidiu impor ao PSDB paulista para a sucessão municipal já subiu no telhado; afinal, será praticamente impossível convencer o eleitor de que um empresário com patrimônio de R$ 170 milhões agiu bem ao esconder parte dele por meio de uma offshore sediada num paraíso fiscal; escolha de Doria provocou o rompimento entre Geraldo Alckmin e José Serra e fez com que o vereador Andrea Matarazzo deixasse o PSDB e se filiasse ao PSD; com a trapalhada, PSDB chega às vésperas da eleição municipal sem uma candidatura viável e corre o risco de acabar apoiando Matarazzo
Por mais que os jornais paulistas tenham escondido o envolvimento de João Doria Júnior com os Panamá Papers, a candidatura que o governador Geraldo Alckmin decidiu impor ao PSDB paulista para a sucessão municipal já subiu no telhado; afinal, será praticamente impossível convencer o eleitor de que um empresário com patrimônio de R$ 170 milhões agiu bem ao esconder parte dele por meio de uma offshore sediada num paraíso fiscal; escolha de Doria provocou o rompimento entre Geraldo Alckmin e José Serra e fez com que o vereador Andrea Matarazzo deixasse o PSDB e se filiasse ao PSD; com a trapalhada, PSDB chega às vésperas da eleição municipal sem uma candidatura viável e corre o risco de acabar apoiando Matarazzo (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 – O PSDB chega às vésperas da eleição municipal de 2016 sem um candidato em São Paulo, a maior cidade do País. E o principal responsável por isso é o governador Geraldo Alckmin, que impôs ao partido, com mão de ferro, o nome do empresário João Doria Júnior.

Na semana passada, candidatura de Doria desmoronou. O motivo é seu envolvimento com os "Panamá Papers", o escândalo internacional sobre uso de empresas de fachada em paraísos fiscais, as offshores, para ocultar patrimônio. Doria usou uma dessas empresas para esconder a compra de um imóvel em Miami (leia aqui). Justamente ele, que vinha dizendo, em tom de bravata, que pediria ao juiz Sergio Moro para adiar a prisão do ex-presidente Lula (leia aqui).

Por mais que os jornais paulistas tenham escondido o envolvimento de Doria com os Panamá Papers, será praticamente impossível convencer o eleitor de que um empresário com patrimônio de R$ 170 milhões agiu bem ao esconder parte dele por meio de uma offshore sediada num paraíso fiscal – sobre o patrimônio de Doria, vale a pena ler reportagem do Estado de S. Paulo.

Doria já se inviabilizou, mas sua escolha deixou cicatrizes profundas no PSDB paulista. Provocouo rompimento entre Geraldo Alckmin e José Serra e fez com que o vereador Andrea Matarazzo deixasse o PSDB e se filiasse ao PSD, de Gilberto Kassab.

Com a trapalhada, PSDB chega às vésperas da eleição municipal sem uma candidatura viável e corre o risco de acabar apoiando Matarazzo. Ou, então, recorrendo ao pré-candidato Ricardo Tripoli, que foi derrotado nas prévias municipais.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email