Alckmin junta governadores tucanos contra impeachment

“Impeachment é um instrumento que se usa quando você prova que houve rompimento constitucional. Nem começou a investigação do BNDES e dos fundos de pensão na Câmara. A prioridade deve ser investigar e depois cumprir a Constituição”, afirmou o governador Geraldo Alckmin, na contramão do senador tucano Aécio Neves

“Impeachment é um instrumento que se usa quando você prova que houve rompimento constitucional. Nem começou a investigação do BNDES e dos fundos de pensão na Câmara. A prioridade deve ser investigar e depois cumprir a Constituição”, afirmou o governador Geraldo Alckmin, na contramão do senador tucano Aécio Neves
“Impeachment é um instrumento que se usa quando você prova que houve rompimento constitucional. Nem começou a investigação do BNDES e dos fundos de pensão na Câmara. A prioridade deve ser investigar e depois cumprir a Constituição”, afirmou o governador Geraldo Alckmin, na contramão do senador tucano Aécio Neves (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Ao reunir cinco dos seis governadores tucanos, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, o governador Geraldo Alckmin defendeu cautela contra o golpismo liderado pelo seu partido contra a presidente Dilma Rousseff:

“Impeachment é um instrumento que se usa quando você prova que houve rompimento constitucional. Nem começou a investigação do BNDES e dos fundos de pensão na Câmara. A prioridade deve ser investigar e depois cumprir a Constituição”, afirmou, segundo o Valor, na contramão do senador tucano Aécio Neves.

O governador Beto Richa, do Paraná, também disse que é preciso um “fato jurídico concreto”. “O que temos que fazer hoje é aguardar a decisão do TSE” sobre as contas de 2014, disse (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247