Alckmin: 'Não há razão para ter escola invadida'

Governador de São Paulo disse que, após o adiamento da chamada reorganização escolar, "não há razão nenhuma para hoje ter escola invadida"; segundo a Secretaria de Educação, há 188 escolas ocupadas por estudantes; "Se a causa era essa [a revogação da reorganização da rede], agora é retomarmos as aulas para poder, o mais rápido possível, concluir o ano letivo", disse Alckmin; estudantes também protestaram hoje, bloqueado a rodovia Raposo Tavares

Governador de São Paulo disse que, após o adiamento da chamada reorganização escolar, "não há razão nenhuma para hoje ter escola invadida"; segundo a Secretaria de Educação, há 188 escolas ocupadas por estudantes; "Se a causa era essa [a revogação da reorganização da rede], agora é retomarmos as aulas para poder, o mais rápido possível, concluir o ano letivo", disse Alckmin; estudantes também protestaram hoje, bloqueado a rodovia Raposo Tavares
Governador de São Paulo disse que, após o adiamento da chamada reorganização escolar, "não há razão nenhuma para hoje ter escola invadida"; segundo a Secretaria de Educação, há 188 escolas ocupadas por estudantes; "Se a causa era essa [a revogação da reorganização da rede], agora é retomarmos as aulas para poder, o mais rápido possível, concluir o ano letivo", disse Alckmin; estudantes também protestaram hoje, bloqueado a rodovia Raposo Tavares (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta segunda-feira 7 que não há mais motivos para os estudantes "invadirem" escolas, uma vez que a chamada reorganização escolar foi revogada na última sexta-feira e não será mais realizada em 2016, como previsto anteriormente pelo governo paulista.

"Não há razão nenhuma para hoje ter escola invadida", disse Alckmin. Segundo a Secretaria de Educação, ainda há 188 escolas ocupadas por estudantes. "Se a causa era essa [a revogação da reorganização da rede], agora é retomarmos as aulas para poder, o mais rápido possível, concluir o ano letivo", afirmou o governador.

Cerca de 30 alunos voltaram a protestar nesta segunda, mesmo com a mudança anunciada por Alckmin na sexta passada. Eles bloquearam parcialmente a rodovia Raposo Tavares na altura do cruzamento com a Avenida Benjamim Mansur, no sentido capital paulista. Pouco antes das 16h, suspenderam o ato, que foi pacífico, e desbloquearam a via.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247