Alckmin reconhece: violência segue elevada

"O pior foi em outubro, com crescimento de 30% dos homicídios, comparado com 2011. Em novembro, veio para pouco mais de 20%, ainda crescente, mas menor", disse  o governador Geraldo Alckmin, após evento no Palácio dos Bandeirantes, onde foi anunciada parceria com a prefeitura para ampliação do programa de combate ao crack; em todo o estado de São Paulo, foram registrados 1.189 homicídios dolosos no primeiro trimestre deste ano

Alckmin reconhece: violência segue elevada
Alckmin reconhece: violência segue elevada (Foto: Luiz Carlos Murauskas)

Fernanda Cruz e Camila Maciel*
Repórteres da Agência Brasil

São Paulo - O governador Geraldo Alckmin reconheceu hoje (26) que os números da violência em São Paulo continuam elevados na comparação com 2012, mas destacou que o percentual de aumento vem diminuindo desde o fim do ano passado.

"O pior foi em outubro, com crescimento de 30% dos homicídios, comparado com 2011. Em novembro, veio para pouco mais de 20%, ainda crescente, mas menor", declarou, após evento no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo, onde foi anunciada parceria com a prefeitura para ampliação do programa de combate ao crack.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, em todo o estado de São Paulo, foram registrados 1.189 homicídios dolosos (com intenção de matar) no primeiro trimestre deste ano, com 403 casos apenas em março.

No ano passado, no mesmo período, aconteceram 1.078 homicídios dolosos. O número de vítimas de homicídios dolosos cresceu em todo o estado no mesmo período, passando de 1.142 no primeiro trimestre do ano passado para 1.276 em igual período deste ano.

Na capital paulista, o total de homicídios dolosos cresceu 18%, nos três primeiros meses do ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. Foram registrados 305 homicídios dolosos no primeiro trimestre deste ano em São Paulo. O número inclui, segundo a secretaria, casos envolvendo acidentes de trânsito. No mesmo período do ano passado foram 258 casos.

O governador destacou que a alta nos índices de homicídios no estado passou de 30% em outubro do ano passado para 2,28% no último mês de março, na comparação com os respectivos meses do ano anterior. "Ainda está maior comparativamente, mas como já foi 30%, isso mostra que a tendência é queda. Especialistas colocam isso hoje", destacou.

O governador comentou o latrocínio (roubo seguido de morte) ocorrido ontem em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, que resultou na morte da dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, 46 anos.

De acordo com a polícia, três homens invadiram o consultório de Cinthya, roubaram cartões do banco e, após constatarem que havia apenas R$ 30 da conta da dentista, atearam fogo no corpo dela. "Foi um crime bárbaro. O que aconteceu nos envergonha. Dos quatro criminosos (um deles dirigia o carro do grupo), dois foram identificados, e em questão de horas eles devem ser presos", disse o governador.

Os dados divulgados pela Secretaria de Segurança demonstram que houve aumento dos casos de latrocínio no estado, que passaram de 85 entre janeiro e março do ano passado para 101 neste ano.

Comparando março deste ano com mesmo período de 2012, no entanto, houve redução. "Nós tivemos 34 casos neste ano e no ano passado, 36. Foi uma queda de 5,5% em todo o estado", apontou.

*Colaboração: Elaine Patricia Cruz

Edição : Beto Coura

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247