Alckmin: tarifa da Sabesp será resolvida em momento "adequado"

Agência estadual reguladora do setor, Arsesp, deveria ter divulgado o índice de reajuste na quinta-feira passada; governo tucano diz que SP deveria pleitear índice levando em consideração aumentos de custos de 1%, mas estatal chegou a falar em 13%; diante do impasse, diretoria da empresa teria até ensaiado pedido de demissão 

Agência estadual reguladora do setor, Arsesp, deveria ter divulgado o índice de reajuste na quinta-feira passada; governo tucano diz que SP deveria pleitear índice levando em consideração aumentos de custos de 1%, mas estatal chegou a falar em 13%; diante do impasse, diretoria da empresa teria até ensaiado pedido de demissão 
Agência estadual reguladora do setor, Arsesp, deveria ter divulgado o índice de reajuste na quinta-feira passada; governo tucano diz que SP deveria pleitear índice levando em consideração aumentos de custos de 1%, mas estatal chegou a falar em 13%; diante do impasse, diretoria da empresa teria até ensaiado pedido de demissão  (Foto: Roberta Namour)

247 – Em meio à crise da agua, a discussão sobre aumento da tarifa da Sabesp gerou estresse entre o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e a diretoria da companhia. Tucano diz que SP deveria pleitear índice levando em consideração aumentos de custos de 1%, mas estatal chegou a falar em 13%.

Segundo a colunista Mônica Bergamo, a diretoria da empresa teria até ensaiado, na sexta-feira, um pedido de demissão por causa da divergência. A Sabesp diz que a palavra final sobre aumento cabe à Arsesp, agência reguladora do setor.

Leia matéria da Agência Reuters sobre o assunto:

SÃO PAULO, (Reuters) - O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou nesta terça-feira que o processo de revisão tarifária da companhia estadual de saneamento e abastecimento de água Sabesp será resolvido em um momento adequado.

A agência estadual reguladora do setor, Arsesp, deveria ter divulgado o índice de reajuste das tarifas da Sabesp na quinta-feira passada. Porém, a agência não divulgou nenhum índice na data que havia marcado e não deu explicações para o cancelamento da divulgação.

"Essa é uma questão a ser resolvida pela Arsesp e pela Sabesp e será resolvida, mas num momento adequado", disse Alckmin durante evento de entrega de ônibus escolares no Estado.

As ações da Sabesp têm sido fortemente penalizadas em meio às incertezas geradas em torno do índice de reajuste e da crise hídrica vivida pelo Estado, que obrigou a empresa a adotar programa de descontos para clientes que economizarem água e fazer contingenciamento de 700 milhões de reais em seu orçamento deste ano.

Em meados de março, a Sabesp questionou os critérios usados pela Arsesp para a proposta da agência reguladora de aumento das tarifas em 4,66 por cento nas contas com faturamento a partir de 11 de maio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247