Alckmin usa Veja para contra-atacar Doria

Depois da edição da Istoé da semana passada, um folder publicitário do prefeito João Doria, Geraldo Alckmin aciona artilharia mais pesada neste fim de semana: a Veja; embora mais discreta, a revista dos Civita abre fogo contra Dória, mirando o seu discurso de que "não é político, é gestor"; elenca o resultado praticamente zero de suas mais fantasiadas e promovidas "realizações"; "A agenda apertada de viagens nacionais e internacionais (em sete meses de administração ele passou 61 dias fora, ou 29% do período) somada ao pouco tempo que passa, de fato, governando, começa a impactar negativamente a sua gestão"

Depois da edição da Istoé da semana passada, um folder publicitário do prefeito João Doria, Geraldo Alckmin aciona artilharia mais pesada neste fim de semana: a Veja; embora mais discreta, a revista dos Civita abre fogo contra Dória, mirando o seu discurso de que "não é político, é gestor"; elenca o resultado praticamente zero de suas mais fantasiadas e promovidas "realizações"; "A agenda apertada de viagens nacionais e internacionais (em sete meses de administração ele passou 61 dias fora, ou 29% do período) somada ao pouco tempo que passa, de fato, governando, começa a impactar negativamente a sua gestão"
Depois da edição da Istoé da semana passada, um folder publicitário do prefeito João Doria, Geraldo Alckmin aciona artilharia mais pesada neste fim de semana: a Veja; embora mais discreta, a revista dos Civita abre fogo contra Dória, mirando o seu discurso de que "não é político, é gestor"; elenca o resultado praticamente zero de suas mais fantasiadas e promovidas "realizações"; "A agenda apertada de viagens nacionais e internacionais (em sete meses de administração ele passou 61 dias fora, ou 29% do período) somada ao pouco tempo que passa, de fato, governando, começa a impactar negativamente a sua gestão" (Foto: Romulo Faro)

Por Fernando Brito, editor do Tijolaço - Depois da edição da Istoé da semana passada, um folder publicitário do prefeito João Doria, Geraldo Alckmin aciona artilharia mais pesada neste fim de semana: a Veja.

Embora mais discreta, a revista dos Civita abre fogo contra Dória, mirando o seu discurso de que "não é político, é gestor".

Elenca o resultado praticamente zero de suas mais fantasiadas e promovidas "realizações".

"(...) a agenda apertada de viagens nacionais e internacionais (em sete meses de administração ele passou 61 dias fora, ou 29% do período) somada ao pouco tempo que passa, de fato, governando, começa a impactar negativamente a sua gestão.

Geraldo Alckmim, notório pela lentidão de seus movimentos políticos, parece ter começado a se mover para deter o escandaloso processo de traição política de seu ex-afilhado.

Talvez seja tarde demais.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247