Aldo: imprensa trata a Copa como tragédia

Ministro do Esporte, Aldo Rebelo ironizou editorial da Folha, de setembro de 2013, que comparava a organização das Olimpíadas do Rio, em 2016, e Tóquio, em 2020: "Brasil deveria ceder os jogos ao Japão. Para nós, as Olimpíadas não servem para nada. É uma tragédia, que poderia ser evitada se fosse concedida para o Japão"

Ministro do Esporte, Aldo Rebelo ironizou editorial da Folha, de setembro de 2013, que comparava a organização das Olimpíadas do Rio, em 2016, e Tóquio, em 2020: "Brasil deveria ceder os jogos ao Japão. Para nós, as Olimpíadas não servem para nada. É uma tragédia, que poderia ser evitada se fosse concedida para o Japão"
Ministro do Esporte, Aldo Rebelo ironizou editorial da Folha, de setembro de 2013, que comparava a organização das Olimpíadas do Rio, em 2016, e Tóquio, em 2020: "Brasil deveria ceder os jogos ao Japão. Para nós, as Olimpíadas não servem para nada. É uma tragédia, que poderia ser evitada se fosse concedida para o Japão" (Foto: Roberta Namour)

247 - O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse nesta terça-feira, em audiência na Câmara, que parte da imprensa trata a Copa e a Rio-2016 como "tragédias" para o país.

Ele ironizou editorial da Folha, de setembro de 2013, que comparava a organização das Olimpíadas do Rio, em 2016, e Tóquio, em 2020: “Brasil deveria ceder os jogos ao Japão. Para nós, as Olimpíadas não servem para nada. É uma tragédia, que poderia ser evitada se fosse concedida para o Japão."

Ele também comentou outros assuntos relacionados à Copa. Leia:

Dano ao patrimônio
Aldo Rebelo disse desconhecer propostas de agravamento de penas, mas um projeto em tramitação no Senado conta com o apoio do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. A proposta (PLS 508/13) torna mais rígida a pena para o crime de dano ao patrimônio. Hoje a punição é de seis meses a três anos de detenção mais multa. O projeto prevê reclusão de dois a cinco anos, mais a multa.

Quanto à organização da Copa, o ministro Aldo Rebelo descartou problemas. Segundo ele, apesar de uma parte da imprensa fazer uma campanha contra a Copa, a organização do evento vai bem. "Acho que está indo bem. Os estádios, quase todos, foram entregues, está faltando o de São Paulo. Os aeroportos estão com as obras aceleradas, as medidas para promover a comunicação e a transmissão de imagens e dados foram adotadas da melhor forma possível. As de segurança também foram adotadas. Então, creio que faremos uma Copa do Mundo à altura das expectativas do Brasil e do mundo."

Licitações
As declarações do ministro do Esporte não convenceram o deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA). Ele criticou a medida provisória que instituiu o Regime Diferenciado de Contratação (RDC) que, segundo o governo, serve para reduzir entraves burocráticos que poderiam atrasar as obras dos estádios. "Estamos assistindo a reclamação de todos, brasileiros e da Fifa, dizendo que as obras estão extremamente atrasadas. Além de estarem atrasadas, foi ineficaz esse RDC. Lamentavelmente, isso só foi para tirar o Tribunal de Contas da União da auditoria dessas compras feitas pelo RDC. Além disso, assistimos o supermega faturamento nessas obras, como foi o caso do estádio Mané Garrincha, que foi previsto para um gasto de R$ 689 milhões e já está na ordem de R$ 1,5 bilhão e, segundo especialistas, pode chegar a R$ 2 bilhões."

O ministro Aldo Rebelo respondeu que quem quiser ter acesso às contas é só consultar o Portal da Transparência, administrado pelo Ministério do Esporte e pela Controladoria Geral da União. Ele também disse que todas as obras estão sendo fiscalizadas e que o deputado Jordy pode procurar o ministério, em caso de dúvidas.

Ginasta Laís Souza
Questionado pela deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) sobre a situação da ex-ginasta Laís Souza, que ficou tetraplégica após um acidente enquanto treinava nos Estados Unidos, Aldo Rebelo disse que o governo deu apoio para que a mãe da atleta fosse ao seu encontro. "Tudo que estiver dentro da lei e for obrigação do governo será feito pela atleta Laís", afirmou (com Agência Câmara).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247