Aliança PSB-PDT pode acontecer também na Bahia

A confirmação da candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), à presidência da República, praticamente imporia a tentativa da senadora Lídice da Mata ao Governo da Bahia e a novidade da possibilidade de o socialista ter como vice o senador Cristóvam Buarque torna possível também chapa encabeçada por Lídice e com o deputado Marcelo Nilo, do PDT, como seu vice; a senadora é a possível candidata da base do governo que mais pontua nas sondagens de intenção de voto realizadas até então

Aliança PSB-PDT pode acontecer também na Bahia
Aliança PSB-PDT pode acontecer também na Bahia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Romulo Faro - Bahia 247

A última novidade sobre a provável candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB, à presidência da República tem reflexos diretos e importantes na sucessão de Jaques Wagner no Governo da Bahia em 2014.

Evidentemente o socialista precisará fazer palanque no máximo possível de estados e na Bahia sua candidatura praticamente imporia o pleito da senadora Lídice da Mata ao governo do Estado.

E para botar mais lenha na fogueira, como dito acima, um novo elemento fortalece a musculatura de Lídice. Com a possível articulação de Eduardo Campos para ter o senador Cristóvam Buarque, do PDT, como seu vice, Lídice da Mata poderia ser levada pelo presidenciável a uma chapa majoritária tendo o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo (PDT), como seu vice.

A senadora é a possível candidata da base do governo que mais pontua nas sondagens de intenção de voto realizadas até então. Embora possa ser consideradas precoce, os levantamentos têm sido observado pelo clã governista comandado por Jaques Wagner.

Contudo, segundo matéria do jornal Tribuna da Bahia, pedetistas e socialistas negam movimentação para aliança na Bahia.

Em entrevista ao jornal, o presidente do PDT baiano, Alexandre Brust, afirmou que o assunto nem fora cogitado nos últimos contatos dele com o dirigente nacional, Carlos Lupi. "É a primeira vez que ouço falar sobre isso. O presidente nacional não conversou sobre esse assunto comigo".

Postura semelhante tem o próprio pré-candidato a governador do PDT. Marcelo Nilo afirma aliança com o PSB tendo ele como candidato a vice "não está em cogitação".

"Minha parceria é com o governador Jaques Wagner. Eu só tenho um técnico e esse técnico é o governador. O problema do diretório nacional é do diretório nacional. Lógico que o diretório estadual vai seguir a orientação, mas essa hipótese de aliança igual está fora de cogitação".

A senadora Lídice da Mata não foi localizada para comentar a possibilidade. De acordo com a assessoria dela, o esforço continua sendo para que a candidatura dela seja a única da base aliada do governador Jaques Wagner, o que confrontaria com os interesses de Nilo. "Por enquanto, a senadora não vai falar sobre 2014".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247