Alice denuncia redução de vagas do programa de alfabetização na Bahia

Líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, a baiana Alice Portugal diz que "em mais um golpe contra a educação brasileira", o Ministério da Educação (MEC) reduziu o número de vagas no Programa Todos pela Alfabetização (TOPA) na Bahia para o ano de 2017; "Estavam previstas 120 mil vagas para 2017. Agora, o MEC mandou reajustar para apenas 15 mil. Trata-se de uma redução de 87,5%. Isso é gravíssimo. A alfabetização é um processo emancipador e um direito de todos os brasileiros", diz Alice

Alice Portugal
Alice Portugal (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, a baiana Alice Portugal diz que "em mais um golpe contra a educação brasileira", o Ministério da Educação (MEC) reduziu o número de vagas no Programa Todos pela Alfabetização (TOPA) na Bahia para o ano de 2017. 

"Estavam previstas 120 mil vagas para 2017. Agora, o MEC mandou reajustar para apenas 15 mil. Trata-se de uma redução de 87,5%. Isso é gravíssimo. A alfabetização é um processo emancipador e um direito de todos os brasileiros", diz Alice.

Em comunicado enviado aos dirigentes municipais de Educação e aos representantes dos movimentos sociais, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) afirmou que com a redução não será possível atender a todas as 160 prefeituras e as 431 entidades que aderiram ao programa.

O TOPA atende pessoas a partir dos 15 anos de idade que não tiveram a oportunidade de serem alfabetizadas na idade certa. É o maior programa de alfabetização de jovens, adultos e idosos do país.

A proposta pedagógica valoriza a experiência de vida e os conhecimentos dos alfabetizandos. A SEC encaminhou ofício ao MEC, solicitando a ampliação das vagas, mas ainda não teve retorno.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247