Amastha e Cláudia trocam farpas sobre a saúde

O prefeito Carlos Amastha bateu duro na vice-­governadora e pré-candidata à Prefeitura de Palmas, Cláudia Lelis (PV), que apontou a necessidade de o município ter um Hospital de Urgências, para que o HGP se dedique aos atendimentos de média e alta complexidade; "Senhora, a saúde de responsabilidade da prefeitura já é considerada a segunda melhor entre as capitais brasileiras", disse Amastha, que também pediu para Cláudia criar "vergonha na cara"; Cláudia afirmou não estar "preocupada com posição no ranking, mas se a população está bem atendida ou não. Será que nessa segunda posição a que ele se refere aí está a falta de remédios nos postinhos? A demora em marcar uma consulta no município? Está?"

O prefeito Carlos Amastha bateu duro na vice-­governadora e pré-candidata à Prefeitura de Palmas, Cláudia Lelis (PV), que apontou a necessidade de o município ter um Hospital de Urgências, para que o HGP se dedique aos atendimentos de média e alta complexidade; "Senhora, a saúde de responsabilidade da prefeitura já é considerada a segunda melhor entre as capitais brasileiras", disse Amastha, que também pediu para Cláudia criar "vergonha na cara"; Cláudia afirmou não estar "preocupada com posição no ranking, mas se a população está bem atendida ou não. Será que nessa segunda posição a que ele se refere aí está a falta de remédios nos postinhos? A demora em marcar uma consulta no município? Está?"
O prefeito Carlos Amastha bateu duro na vice-­governadora e pré-candidata à Prefeitura de Palmas, Cláudia Lelis (PV), que apontou a necessidade de o município ter um Hospital de Urgências, para que o HGP se dedique aos atendimentos de média e alta complexidade; "Senhora, a saúde de responsabilidade da prefeitura já é considerada a segunda melhor entre as capitais brasileiras", disse Amastha, que também pediu para Cláudia criar "vergonha na cara"; Cláudia afirmou não estar "preocupada com posição no ranking, mas se a população está bem atendida ou não. Será que nessa segunda posição a que ele se refere aí está a falta de remédios nos postinhos? A demora em marcar uma consulta no município? Está?" (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, bateu duro na vice-­governadora e pré-candidata à Prefeitura de Palmas, Cláudia Lelis (PV), que, durante visita ao Hospital Geral de Palmas (HGP), apontou a necessidade de o município ter um Hospital de Urgências, o que, segundo ela, desafogaria o hospital, permitindo que este se dedicasse aos atendimentos de média e alta complexidade.

"Senhora Vice­Governadora visita o caos, por ela ocasionado, e responde para os pacientes, médicos e familiares que a culpa é do prefeito Amastha. Senhora, a saúde de responsabilidade da prefeitura já é considerada a segunda melhor entre as capitais brasileiras. Visite uma USF, uma UPA, um Centro de Fisioterapia, enfim, qualquer estrutura do município e confira pessoalmente a diferença", disse Amastha

O prefeito cobrou o pagamento da dívida do Estado com a saúde de Palmas, referentes a repasses federais que não foram transferidos ao longo dos últimos anos pelo governo estadual ao município. "Sabe porque não podemos mais??? Porque a senhora nos deve mais de R$ 20 milhões. Porque vocês são ótimos para fazer politicagem, péssimos para fazer gestão. Se quiser ajudar, seremos muito gratos. Por favor. PAGUE, PAGUE, PAGUE... Crie vergonha na cara. Está tratando os palmenses com se fossem alienados", afirmou.

A vice­-governadora lamentou o tom "pejorativo e pessoal" adotado pelo prefeito de Palmas para entrar na discussão. "Estou fazendo uma discussão séria. Não estou preocupada com posição no ranking, mas se a população está bem atendida ou não. O povo está cansado de jogo de empurra. Acho que governo e prefeitura precisam assumir suas responsabilidades. Será que nessa segunda posição a que ele se refere aí está a falta de remédios nos postinhos? A demora em marcar uma consulta no município? Está?", questionou, durante entrevista ao T1 Notícias.

De acordo com a vice-governadora, Palmas "uma cidade é feita para pessoas, e esse deve ser o foco da discussão. O que pode ser melhorado no atendimento às pessoas na saúde de Palmas". Ela emenda: "qualquer profissional da área que você consulte, pensa como eu, que o Hospital de Emergência, ou um centro de Trauma, é necessário e fundamental para descarregar o HGP. Não entendo por que ele se ofende. Será que é por que prometeu em campanha e não cumpriu? Pois eu assumo esse compromisso. É uma das nossas metas", complementou.

Sobre a dívida cobrada pelo prefeito Carlos Amastha, a vice­-governadora admitiu que ela existe, mas ponderou: "Destes 20 milhões, pouco mais de R$ 5 milhões são devidos pelo nosso governo, meu e do governador Marcelo. Estamos nos esforçando para resolver isso... Agora, os outros R$ 15 milhões, ele deveria ter cobrado do candidato dele ao governo, por que não o fez enquanto estava em cima dos palanques com Sandoval?", alfinetou

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247