Ampliando negócios e networking, em plena Sapucaí

No compasso do samba e com muito luxo, camarote corporativo de R$ 2,6 mi rene executivos de dezenas de empresas do Brasil e do exterior. Espao deve seguir para outros grandes eventos

Ampliando negócios e networking, em plena Sapucaí
Ampliando negócios e networking, em plena Sapucaí (Foto: Divulgação)

Luciane Macedo _247 - Estrelas de quilate nas passarelas do samba, nos barracões, camarotes, ruas e arquibancadas, além de uma constelação de milhões de apaixonados pela maior festa nacional, movimentam, todo ano, a milionária indústria do Carnaval no Brasil. Mas quem disse que o país inteiro para durante os dias de folia e só se fala em negócios depois da quarta-feira de cinzas?

Este ano, enquanto celebridades internacionais ensaiam seu melhor samba no pé nas áreas vips das cervejarias, executivos e empresários de todo o mundo marcam presença em camarote corporativo, criado especialmente para eles pela Global Marketing e Eventos. Mais do que curtir a festa, eles querem ampliar seu networking e oportunidades para fechar grandes negócios, no meio do ziriguidum, em plena Sapucaí.

"O carnaval é uma oportunidade excelente também para a reunião de empresários, o clima de descontração e confraternização rende ótimos contatos e negócios", diz o francês Alexis de Vaulx, um dos organizadores do camarote corporativo e sócio da Global, criada em 2010.

Desde que comandou a captação de recursos para o desfile da escola de samba Grande Rio que homenageou a França, em 2009, de Vaulx já vinha reunindo empresários da Câmara de Comércio França-Brasil (e de outros países) em concorridos camarotes. Foi então que surgiu a ideia de investir no Carnaval como uma oportunidade para reunir executivos interessados não na badalação da festa, mas no clima descontraído para ampliar o networking e falar de negócios, em um ambiente especialmente criado para eles.

O camarote corporativo, que custou R$ 2,6 milhões, estreia na Sapucaí neste Carnaval. "A economia criativa do carnaval, assim como de outras festas brasileiras, gira o ano todo. Quando chega o dia do evento, ela fica ainda mais aquecida", comenta de Vaulx. "Com nosso camarote, abrimos outras oportunidades para o surgimento de novos negócios e, claro, mais empregos", completa o empresário.

Mais de 60 empresas do Brasil e do exterior fizeram reservas para seus representantes no camarote business da Global, entre elas Fast Shop, Gomes da Costa, H. Stern, L'Oréal, Michael Page, Odebrecht, Pernod Ricard, RCI, Renault, Société Générale, Sonalgol, Technip, Total e Vale.

A Global ocupa dois andares e 510 metros quadrados no novo setor 8 do sambódromo, em frente ao recuo da bateria. O camarote corporativo, que receberá cerca de 300 pessoas por noite, tem uma estrutura com bar, restaurante, lounge, spa e beauty center. Entre os mimos para os business men, será sorteada uma joia da H. Stern por dia. Uma equipe de 400 profissionais está envolvida no projeto, dos montadores às recepcionistas bilíngues, motoristas, seguranças e garçons que trabalharão durante todo o Carnaval.

De Vaulx pretende levar o espaço para outras grandes festas tipicamente brasileiras, como o Festival de Parintins, no Amazonas. "Os eventos brasileiros têm um potencial enorme para o desenvolvimento do turismo de negócios", assinala o empresário, que também já pensa na Copa do Mundo de 2014.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247