Ana volta a criticar portaria que limita mamografias

Senadora Ana Amélia, do PP-RS, lembrou que a partir dos 40 anos todas as mulheres devem fazer a mamografia, exame que permite a detecção precoce da doença e a cura de metade dos casos: “Meu estado, o Rio Grande do Sul, é um estado que tem o maior índice de câncer de mama e também de letalidade”

Senadora Ana Amélia (PP-RS) durante discussão do Projeto de Lei de Conversão 2/2014, que fixa nova norma de tributação de lucros de empresas controladas no exterior por matriz brasileira. O texto do projeto é proveniente da Medida Provisória (MP) 627/2013
Senadora Ana Amélia (PP-RS) durante discussão do Projeto de Lei de Conversão 2/2014, que fixa nova norma de tributação de lucros de empresas controladas no exterior por matriz brasileira. O texto do projeto é proveniente da Medida Provisória (MP) 627/2013 (Foto: Roberta Namour)

Agência Senado - A senadora Ana Amélia (PP-RS) disse esperar que o Ministério da Saúde realmente altere a portaria que limita a realização de mamografias, principal exame de prevenção ao câncer de mama.

Ela lembrou que a partir dos 40 anos todas as mulheres devem fazer a mamografia, exame que permite a detecção precoce da doença e a cura de metade dos casos.

— Meu estado, o Rio Grande do Sul, é um estado que tem o maior índice de câncer de mama e também de letalidade — ressaltou a senadora.

Ana Amélia solidarizou-se com o senador Paulo Davim (PV-RN), que é médico, na sua luta pela manutenção do Centro de Saúde Reprodutiva Professor Leide Morais. Localizado em Natal, o centro é referência no estado do Rio Grande do Norte. A municipalização da unidade, conforme relatou o parlamentar, pode resultar em mais um obstáculo às mulheres de famílias carentes que buscam a unidade para fazer o acompanhamento e a prevenção do câncer de colo do útero e do câncer de mama.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247