Andrino reúne PP de Palmas para discutir crise

O presidente do diretório metropolitano do PP, Tiago Andrino, se reúne nesta quarta-feira, 4, às 19 horas, na sede do partido em Palmas, com integrantes do diretório para discutir a crise instaurada no partido, depois das declarações de Amastha contrárias ao apoio do partido à reeleição do governador Sandoval Cardoso (SD); Andrino foi a Brasília conversar com líderes do diretório nacional, para tentar contornar o mal estar com a direção estadual, que ameaça não dar legenda a uma candidatura a deputado federal para Andrino

O presidente do diretório metropolitano do PP, Tiago Andrino, se reúne nesta quarta-feira, 4, às 19 horas, na sede do partido em Palmas, com integrantes do diretório para discutir a crise instaurada no partido, depois das declarações de Amastha contrárias ao apoio do partido à reeleição do governador Sandoval Cardoso (SD); Andrino foi a Brasília conversar com líderes do diretório nacional, para tentar contornar o mal estar com a direção estadual, que ameaça não dar legenda a uma candidatura a deputado federal para Andrino
O presidente do diretório metropolitano do PP, Tiago Andrino, se reúne nesta quarta-feira, 4, às 19 horas, na sede do partido em Palmas, com integrantes do diretório para discutir a crise instaurada no partido, depois das declarações de Amastha contrárias ao apoio do partido à reeleição do governador Sandoval Cardoso (SD); Andrino foi a Brasília conversar com líderes do diretório nacional, para tentar contornar o mal estar com a direção estadual, que ameaça não dar legenda a uma candidatura a deputado federal para Andrino (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 – O presidente do diretório metropolitano do PP, Tiago Andrino, se reúne nesta quarta-feira, 4, às 19 horas, na sede do partido em Palmas, com integrantes do diretório, incluindo o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, o presidente da Câmara Municipal, vereador Major Negreiros, para discutir a crise instaurada no partido, depois das declarações de Amastha contrárias ao apoio do partido à reeleição do governador Sandoval Cardoso (SD).

O grupo irá procurar um meio de restabelecer o diálogo com o diretório estadual, que esperava uma retratação do prefeito do presidente estadual do PP, deputado Lázaro Botelho, depois de ter chamado a decisão de apoiar Sandoval de “irresponsável, imatura e autoritária”.

Junto com o secretário de Relações Institucionais, Adir Gentil, Tiago Andrino esteve nessa terça-feira, 3, em Brasília, conversando com líderes do diretório nacional do PP. Embora não tenham encontrado com o presidente da legenda, senador Ciro Nogueira, Andrino e Gentil conversaram com o vice-presidente do partido, Mário Negromonte, e com o presidente do PP do Maranhão, deputado Valdir Maranhão.

Uma fonte da executiva estadual do PP afirmou ao Tocantins 247 que o senador Ciro Nogueira reprovou o comportamento de Amastha na questão do apoio ao governador Sandoval Cardoso e deu autonomia ao deputado Lázaro Botelho para lidar como fosse preciso com o assunto.

Tiago Andrino negou que a permanência no PP do prefeito, ou a dele próprio estivesse em risco. "Não ouvi de nenhum líder que haveria 'carta branca' para agir contra mim e o prefeito ou qualquer coisa nesse sentido. Todas as mensagens foram muito positivas no sentido de buscarmos o entendimento. O partido na Capital e o prefeito Amastha devem ser respeitados e devem respeitar o deputado Lázaro Botelho", afirmou Andrino ao blog CT (leia aqui).

Leia também: Críticas põem Amastha na corda bamba do PP

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247