Antes contra o impeachment, Daniel agora se esquiva

Novato na Câmara, deputado federal goiano Daniel Vilela chegou a ser indicado pelo então líder do PMDB, Leonardo Picciani, como membro do grupo iria defender Dilma dentro da Comissão Especial do Impeachment; agora, parlamentar desvia do assunto, em declaração ao jornal O Popular; "Não sou contra nem a favor. Para mim seria até melhor Temer presidente, mas é preciso haver racionalidade no Congresso para esse debate"; no auge do debate do sobre o impeachment e indicações, Daniel estava em Paris participando da COP 21

daniel vilela
daniel vilela (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O deputado federal goiano Daniel Vilela (PMDB) era contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), mas agora se esquiva do tema e diz não ser "contra nem a favor". Novato na Câmara, Daniel chegou a ser indicado pelo então líder do PMDB, Leonardo Picciani, como membro do grupo iria defender Dilma dentro da Comissão Especial do Impeachment.

Na coluna Giro, de O Popular, deste domingo, Daniel fala do impeachment. "Não sou contra nem a favor. Para mim seria até melhor Temer presidente, mas é preciso haver racionalidade no Congresso para esse debate. Existe é um julgamento sobre as condições do governo de Dilma continuar que, ao meu ver, são cada vez menores porque não consegue reagir às crises política e econômica.

O filho do ex-governador Maguito Vilela ainda jogou a decisão para o próximo ano. "Só depois do recesso, em fevereiro, é que vamos saber se o processo de impeachment vai tramitar. Até lá não é possível antecipar julgamentos", finalizou.

No auge do debate do sobre o impeachment e indicações no Congresso, Daniel estava em Paris participando da COP 21. Quando chegou ao Brasil seu nome envolvido nas discussões peemedebistas. Integrantes do partido em Goiás avaliam que o episódio mostra certa falta de maturidade do deputado, que ainda dá seus primeiros passos em Brasília como congressista.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email