Apenas um deputado do PI votou contra PEC do Teto

O plenário da Câmara dos Deputados concluiu a votação, em primeiro turno, da PEC 241, que congela os gastos públicos pelos próximos 20 anos;da bancada piauiense, dez votaram a favor da PEC, e somente o deputado federal Assis Carvalho (PT) votou contra, já o deputado Silas Freitas não compareceu à votação; os deputados Átila Lira (PSB), Heráclito Fortes PSB, Iracema Portella (PP), Júlio Cesar (PSD), Maia Filho (PP), Marcelo Castro (PMDB), Paes Landim (PTB), Rodrigo Martins (PSB) votaram pela aprovação da PEC.

O plenário da Câmara dos Deputados concluiu a votação, em primeiro turno, da PEC 241, que congela os gastos públicos pelos próximos 20 anos;da bancada piauiense, dez votaram a favor da PEC, e somente o deputado federal Assis Carvalho (PT) votou contra, já o deputado Silas Freitas não compareceu à votação; os deputados Átila Lira (PSB), Heráclito Fortes PSB, Iracema Portella (PP), Júlio Cesar (PSD), Maia Filho (PP), Marcelo Castro (PMDB), Paes Landim (PTB), Rodrigo Martins (PSB) votaram pela aprovação da PEC.
O plenário da Câmara dos Deputados concluiu a votação, em primeiro turno, da PEC 241, que congela os gastos públicos pelos próximos 20 anos;da bancada piauiense, dez votaram a favor da PEC, e somente o deputado federal Assis Carvalho (PT) votou contra, já o deputado Silas Freitas não compareceu à votação; os deputados Átila Lira (PSB), Heráclito Fortes PSB, Iracema Portella (PP), Júlio Cesar (PSD), Maia Filho (PP), Marcelo Castro (PMDB), Paes Landim (PTB), Rodrigo Martins (PSB) votaram pela aprovação da PEC. (Foto: Leonardo Lucena)

Piauí Hoje - Na noite dessa segunda-feira (10), o plenário da Câmara dos Deputados concluiu a votação, em primeiro turno, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que congela os gastos públicos pelos próximos 20 anos. Da bancada piauiense, dez votaram a favor da PEC, e somente o deputado federal Assis Carvalho (PT) votou contra, já o deputado Silas Freitas não compareceu à votação.

Os deputados Átila Lira (PSB), Heráclito Fortes PSB, Iracema Portella (PP), Júlio Cesar (PSD), Maia Filho (PP), Marcelo Castro (PMDB), Paes Landim (PTB), Rodrigo Martins (PSB) votaram pela aprovação da PEC.

No total, a PEC teve na Câmara 366 votos favoráveis, sendo 111 contrários e duas abstenções. A Proposta de Emenda à Constituição 241/2016 estabelece o congelamento dos gastos com educação e saúde por um período de 20 anos.

Agora, a votação da PEC segue para um segundo turno na Câmara, previsto para ocorrer no dia 24 deste mês.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247