Apesar da crise, o Estado do Ceará reduz extrema pobreza

O governador Camilo Santana comemorou ontem, com internautas, os resultados da última Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (Pnad/IBGE) que mostraram o Estado do Ceará como o único estado do Nordeste a reduzir a extrema pobreza em 2017 e um dos cinco do Brasil. De acordo com os dados, o Ceará reduziu 3,57% o número de pessoas com renda mensal de até R$ 85. No Brasil, houve acréscimo de 13,65%. "Estou muito feliz com esse resultado, isso nos estimula a continuar trabalhando firme, garantindo resultados importantes para a população cearense, principalmente neste momento difícil, que é esse momento em que o Brasil vive", afirmou Camilo Santana 

O governador Camilo Santana comemorou ontem, com internautas, os resultados da última Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (Pnad/IBGE) que mostraram o Estado do Ceará como o único estado do Nordeste a reduzir a extrema pobreza em 2017 e um dos cinco do Brasil. De acordo com os dados, o Ceará reduziu 3,57% o número de pessoas com renda mensal de até R$ 85. No Brasil, houve acréscimo de 13,65%. "Estou muito feliz com esse resultado, isso nos estimula a continuar trabalhando firme, garantindo resultados importantes para a população cearense, principalmente neste momento difícil, que é esse momento em que o Brasil vive", afirmou Camilo Santana 
O governador Camilo Santana comemorou ontem, com internautas, os resultados da última Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (Pnad/IBGE) que mostraram o Estado do Ceará como o único estado do Nordeste a reduzir a extrema pobreza em 2017 e um dos cinco do Brasil. De acordo com os dados, o Ceará reduziu 3,57% o número de pessoas com renda mensal de até R$ 85. No Brasil, houve acréscimo de 13,65%. "Estou muito feliz com esse resultado, isso nos estimula a continuar trabalhando firme, garantindo resultados importantes para a população cearense, principalmente neste momento difícil, que é esse momento em que o Brasil vive", afirmou Camilo Santana  (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - O governador Camilo Santana comemorou ontem, com internautas, os resultados da última Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (Pnad) divulgada pelo IBGE, que mostraram o Estado do Ceará Ceará como o único estado do Nordeste a reduzir a extrema pobreza em 2017, apesar da crise econômica provocada, principalmente, pelo golpe de 2016. 

Em âmbito nacional, o Ceará foi um dos cinco estados a reduzir a extrema pobreza – os demais foram: Rondônia (-13,64%), Amapá (-10,77%), Tocantins (-6,82%) e Santa Catarina (-6,67%).

De acordo com os dados, o Ceará reduziu 3,57% o número de pessoas com renda mensal de até R$ 85 – enquanto o índice, no Nordeste, subiu 17,5%. No Brasil, houve acréscimo de 13,65%. As informações comparam os anos de 2016 e 2017. Esses índices mostram que aproximadamente 25 mil pessoas deixaram essa faixa de renda. No Brasil, o aumento foi de 13,95%, passando de 8,7 milhões de pessoas em 2016 para 10,1 milhões no ano passado.

"Estou muito feliz com esse resultado, isso nos estimula a continuar trabalhando firme, garantindo resultados importantes para a população cearense, principalmente neste momento difícil, que é esse momento em que o Brasil vive. Que é o retrocesso, não só nas políticas econômicas, mas também nas políticas sociais".

Para o governador do Ceará o aumento da extrema pobreza no Brasil é fruto de corte das políticas públicas que o Governo Federal está fazendo. 

Os efeitos do golpe sobre os mais  pobres no país são devastadores e na medida em que são divulgados estudos e dados, o cenário é ainda mais dramático. No primeiro trimestre de 2018, segundo a Pnad Contínua, divulgados na semana passada pelo IBGE, a renda média mensal dos 20% mais vulneráveis do país caiu de R$ 400 para R$ 380 quando comparada à de janeiro/março de 2017. É uma queda real de 5%. Para a camada seguinte, a perda de rendimento foi de 1,8% em igual intervalo, de uma média de R$ 963, para R$ 945. Enquanto os 40% mais pobres sofrem, os 20% mais ricos viram seu ganho médio mensal passar de R$ 5.579 para R$ 6.131, com aumento de 10,8% no mesmo período. 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247