Aplicativo paga pessoas apenas por entrarem em lojas

O app PiggyPeg tem uma proposta um tanto quanto diferente: depositar dinheiro na conta de pessoas que visitarem lojas selecionadas; O consumidor em potencial entra em uma dessas lojas, fotografa um QR Code, e em seguida um valor é depositado em sua conta corrente – ele variava entre R$1,50 e R$6 em 7 de dezembro; Ao compartilhar o feito no Facebook, esse valor cresce em R$0,50

O app PiggyPeg tem uma proposta um tanto quanto diferente: depositar dinheiro na conta de pessoas que visitarem lojas selecionadas; O consumidor em potencial entra em uma dessas lojas, fotografa um QR Code, e em seguida um valor é depositado em sua conta corrente – ele variava entre R$1,50 e R$6 em 7 de dezembro; Ao compartilhar o feito no Facebook, esse valor cresce em R$0,50
O app PiggyPeg tem uma proposta um tanto quanto diferente: depositar dinheiro na conta de pessoas que visitarem lojas selecionadas; O consumidor em potencial entra em uma dessas lojas, fotografa um QR Code, e em seguida um valor é depositado em sua conta corrente – ele variava entre R$1,50 e R$6 em 7 de dezembro; Ao compartilhar o feito no Facebook, esse valor cresce em R$0,50 (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

InfoMoney - Lançado em março deste ano, o app PiggyPeg tem uma proposta um tanto quanto diferente: depositar dinheiro na conta de pessoas que visitarem lojas selecionadas. E sem precisar comprar nada.

Pode parecer piada, mas é mais simples do que parece: há uma rede de lojas cadastradas, que inclui pizzarias, pet shops, lojas de utilidade e até mesmo a rede de lojas Marisa. O consumidor em potencial entra em uma dessas lojas, fotografa um QR Code, e em seguida um valor é depositado em sua conta corrente – ele variava entre R$1,50 e R$6 em 7 de dezembro. Ao compartilhar o feito no Facebook, esse valor cresce em R$0,50.

Depois de acumular R$20, o usuário pode resgatar este dinheiro. Por enquanto, há lojas cadastradas nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco; mas a promessa é de expansão. O software usa o Google Maps para encontrar as lojas próximas ao usuário que quiser ganhar os pontos.

O serviço lembra um pouco o do Méliuz, site de descontos que oferece parte do dinheiro de volta a usuários que realizem compras usando seus códigos.

Para os lojistas, a vantagem é atrair clientes sem investir tanto em propaganda. Quem cadastrar um estabelecimento pode segmentar o público por idade, gênero e horários do dia – alterando as recompensas. A Marisa já disse que pretende implantar o sistema em ao menos 30 lojas. Ao tirar a foto, o usuário recebe uma mensagem com ofertas e informações da loja em que está.

Ainda há poucas lojas usando o aplicativo, e o usuário só pode arrecadar os pontos uma vez em cada um dos estabelecimentos. O PiggyPeg tem versões para Android e iOS.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247