Após ação desastrada na cracolândia, Doria deixa desgaste com secretários

Após puxar para si o que considerou os louros da ação que resultou no desmonte da cracolândia no centro de São Paulo no último domingo (21), uma nova operação, porém, fez com que o prefeito João Doria (PSDB) delegasse a responsabilidade de explicar a demolição de uma pensão que resultou em três pessoas feridas aos seus auxiliares; em uma entrevista coletiva marcada para o final da tardem Doria não compareceu e as explicações sobre o desabamento ficaram cargo dos secretários de Serviços e Obras, Marcos Penido; Saúde, Wilson Pollara, e Assistência e Desenvolvimento Social, Filipe Sabará; na ocasião, a Prefeitura reconheceu a responsabilidade do ocorrido

Após puxar para si o que considerou os louros da ação que resultou no desmonte da cracolândia no centro de São Paulo no último domingo (21), uma nova operação, porém, fez com que o prefeito João Doria (PSDB) delegasse a responsabilidade de explicar a demolição de uma pensão que resultou em três pessoas feridas aos seus auxiliares; em uma entrevista coletiva marcada para o final da tardem Doria não compareceu e as explicações sobre o desabamento ficaram cargo dos secretários de Serviços e Obras, Marcos Penido; Saúde, Wilson Pollara, e Assistência e Desenvolvimento Social, Filipe Sabará; na ocasião, a Prefeitura reconheceu a responsabilidade do ocorrido
Após puxar para si o que considerou os louros da ação que resultou no desmonte da cracolândia no centro de São Paulo no último domingo (21), uma nova operação, porém, fez com que o prefeito João Doria (PSDB) delegasse a responsabilidade de explicar a demolição de uma pensão que resultou em três pessoas feridas aos seus auxiliares; em uma entrevista coletiva marcada para o final da tardem Doria não compareceu e as explicações sobre o desabamento ficaram cargo dos secretários de Serviços e Obras, Marcos Penido; Saúde, Wilson Pollara, e Assistência e Desenvolvimento Social, Filipe Sabará; na ocasião, a Prefeitura reconheceu a responsabilidade do ocorrido (Foto: Paulo Emílio)

São Paulo 247 - Após puxar para si o que considerou os louros da ação que resultou no desmonte da cracolândia no centro de São Paulo no último domingo (21), uma nova operação, porém, fez com que o prefeito João Doria (PSDB) delegasse a responsabilidade de explicar a demolição de uma pensão que resultou em três pessoas feridas aos seus auxiliares.

Na terça-feira (23), Doria foi ao local para anunciar novas medidas para a região e ao ser informado que a demolição havia resultado em pessoas feridas, Doria tentou minimizar o ocorrido. "Vou pedir para verificar. Estamos tomando o cuidado de retirar todas as pessoas dos imóveis e abrigá-las em áreas próximas e outras nem tanto. Evidentemente há pessoas que insistem em permanecer, mas temos o cuidado de retirá-las. Ainda não tenho informações, pedi para os técnicos verificarem", afirmou. Pouco depois, o tucano deixou o local.

Em uma entrevista coletiva marcada para o final da tardem Doria não compareceu. As explicações sobre o desabamento ficaram cargo dos secretários de Serviços e Obras, Marcos Penido; Saúde, Wilson Pollara, e Assistência e Desenvolvimento Social, Filipe Sabará. Segundo sua assessoria, Doria não participou em função de outros compromissos agendados para o horário. Na ocasião, a Prefeitura reconheceu a responsabilidade do ocorrido.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247