Após corte na Selic, BB e Bradesco anunciam redução de juros

Bradesco e o Banco do Brasil anunciaram redução das taxas de juros de algumas linhas de crédito, logo após o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central ter reduzido a taxa Selic; na linha de crédito pessoal, a taxa mínima do Bradesco foi reduzida de 1,89% para 1,83% ao mês; já no BB, a taxa mínima do cheque especial para pessoas físicas recuaram de 4,42% para 4,36% ao mês

Bradesco e o Banco do Brasil anunciaram redução das taxas de juros de algumas linhas de crédito, logo após o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central ter reduzido a taxa Selic; na linha de crédito pessoal, a taxa mínima do Bradesco foi reduzida de 1,89% para 1,83% ao mês; já no BB, a taxa mínima do cheque especial para pessoas físicas recuaram de 4,42% para 4,36% ao mês
Bradesco e o Banco do Brasil anunciaram redução das taxas de juros de algumas linhas de crédito, logo após o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central ter reduzido a taxa Selic; na linha de crédito pessoal, a taxa mínima do Bradesco foi reduzida de 1,89% para 1,83% ao mês; já no BB, a taxa mínima do cheque especial para pessoas físicas recuaram de 4,42% para 4,36% ao mês (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - O Bradesco e o Banco do Brasil anunciaram redução das taxas de juros de algumas linhas de crédito nesta quarta-feira, logo após o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central ter reduzido a taxa Selic.

Na linha de crédito pessoal, a taxa mínima do Bradesco foi reduzida de 1,89 para 1,83 por cento ao mês, enquanto a máxima passou de 7,72 para 7,66 por cento mensais. Já para empresas, a menor taxa da linha de capital de giro recuou de 3,49 para 3,43 por cento ao mês, enquanto a máxima foi de 6,95 para 6,89 por cento.

No BB, as taxas mínima e máxima do cheque especial para pessoas físicas recuaram de 4,42 e 12,95 por cento, respectivamente, para 4,36 e 12,89 por cento ao mês. Para empresas, o juro mensal mínimo e máximo do cheque especial recuam de 8,47 e 13,64 por cento para 8,43 e 13,6 por cento ao mês, respectivamente.

Nos dois bancos as novas taxas valem a partir de 1 de março.

O Copom reduziu a taxa básica de juros em 0,75 ponto percentual pela segunda vez, para 12,25 por cento ao ano, piso em dois anos.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247