Após polêmica Gilmar-Lula, como fica o mensalão?

O presidente do STF, Carlos Ayres Britto, garante que a indisposição entre o ministro Gilmar Mendes e o ex-presidente Lula não afetam o trabalho do Supremo, mas, depois de se expor tanto, Gilmar pode ser obrigado a se declarar impedido de julgar esquema; serviria de contrapeso ao provável impedimento do ministro Dias Toffoli

Após polêmica Gilmar-Lula, como fica o mensalão?
Após polêmica Gilmar-Lula, como fica o mensalão? (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Até o início da polêmica entre o ministro Gilmar Mendes, do STF, e o ex-presidente Lula, deflagrado no último sábado por reportagem de revista Veja, havia a expectativa de que apenas o ministro Dias Toffoli, que foi advogado-geral da União no governo Lula, se declarasse impedido para julgar os réus do esquema do mensalão – Toffoli ainda foi assessor parlamentar da liderança do PT durante seis anos e advogou pelo partido nas campanhas presidenciais de 1998, 2002 e 2006. Agora, já há gente no PT celebrando o fato de o ministro Gilmar Mendes ter se exposto tanto ao denunciar as supostas pressões de Lula para adiar o julgamento em questão, informa a coluna Poder Online.

O possível impedimento de Gilmar Mendes serviria de contrapeso à provável ausência de Toffoli, que, pelo menos nas especulações partidárias, entraria na conta dos votos a favor dos réus. Gilmar Mendes, por sua vez, é visto como voto contrário, e a intensidade de seu incômodo diante das insinuações de envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, que ele atribui a "gângsters" e "bandidos" ouvidos e reverberados por Lula, só serviram para aumentar a impressão de que o ministro não deve pegar leve com os réus do mensalão.

A dúvida é se tamanho envolvimento com a questão será motivo o bastante, na avaliação do próprio Gilmar Mendes, para se declarar impedido de julgar a questão. O ministro Gilmar Mendes deu a entender seu voto ao expor sua versão do teor da conversa que teve com Lula no escritório do ex-ministro Nelson Jobim? A validade de seu voto no julgamento mensalão está maculada pelo ocorrido?

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247