Após sequestro, prefeito é libertado de cativeiro

Policiais da Delegacia de Roubos da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) libertaram do cativeiro o prefeito de Mostardas, Alexandre Galdino Dorneles Lopes, em Gravataí, a região metropolitana; um dos sequestradores foi morto em confronto com a polícia; os agentes prenderam ainda um casal e apreenderam dois adolescentes

Policiais da Delegacia de Roubos da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) libertaram do cativeiro o prefeito de Mostardas, Alexandre Galdino Dorneles Lopes, em Gravataí, a região metropolitana; um dos sequestradores foi morto em confronto com a polícia; os agentes prenderam ainda um casal e apreenderam dois adolescentes
Policiais da Delegacia de Roubos da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) libertaram do cativeiro o prefeito de Mostardas, Alexandre Galdino Dorneles Lopes, em Gravataí, a região metropolitana; um dos sequestradores foi morto em confronto com a polícia; os agentes prenderam ainda um casal e apreenderam dois adolescentes (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - Policiais da Delegacia de Roubos da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) libertaram do cativeiro o prefeito de Mostardas, Alexandre Galdino Dorneles Lopes, na madrugada desta sexta-feira (19), em Gravataí, a região metropolitana. Um dos sequestradores foi morto em confronto com a polícia. Os agentes prenderam ainda um casal e apreenderam dois adolescentes.

Para abordarem o prefeito, os quatro homens se passaram por policiais. Lopes havia jantado com os pais e foi abordado quando trafegava em seu veículo Celta, por volta das 22h. A mãe dele recebeu uma ligação e os sequestradores disseram que fariam uma nova ligação nesta sexta. Eles exigiram R$ 300 mil.

Além de revólver, a polícia encontrou no local pelo menos cinco coletes balísticos, cinco pistolas, e diversos miguelitos e munição. As informações são da Rádio Gaúcha.

O prefeito declarou que, durante o confronto dos sequestrados com a polícia, ficou de bruços na cama do quarto onde estava. "Com certeza, foi horrível. A gente acha que nunca vai acontecer com a gente, é um momento muito difícil", afirmou o prefeito..

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247