Aproximação entre Déda e João Alves vê exemplo na presidente Dilma

O republicano governador de Sergipe pode estar tendo como exemplo maior para se aproximar do adversário histórico, João Alves, a ação da presidente Dilma; nesta segunda (4), ao lado do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), e da ministra-chefe da Casa Civil (e provável oponente de Richa pelo governo do Estado em 2014), Gleisi Hoffmann (PT), a presidente disse que "o tempo em que o governante olhava para o governador ou o prefeito perguntando de que partido ele era passou"

Aproximação entre Déda e João Alves vê exemplo na presidente Dilma
Aproximação entre Déda e João Alves vê exemplo na presidente Dilma
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - A aparente aproximação entre o governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT) e o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), que foi martelada em artigos de opinião de colunistas sergipanos no último final de semana, não é tão esquisita quanto parece. E pode ser o indício de um novo momento na política brasileira.

Seria um exemplo de maturidade, já que superadas as diferenças ideológicas tão demarcadas em períodos de eleição, o que importa, realmente, à sociedade, é a gestão eficiente e correta das administrações públicas. Além disso, a ação de Déda e João não é isolada.

A própria presidente Dilma Rousseff (PT) tem agido com certa generosidade com seus adversários - foi ela quem recebeu recentemente em seu gabinete o próprio  prefeito de Aracaju, João Alves Filho. E ele não foi o único. O prefeito ACM Neto, de Salvador, também do DEM, foi levado ao encontro da presidente, em janeiro, pelo governador petista Jaques Wagner (Bahia). 

Nesta segunda-feira (4), Dilma disse, em Cascavel (PR) que o tempo de perseguição aos governantes de partidos de oposição já passou. Parece que Déda, um republicano nato, já está seguindo esta lição da cartilha da presidente.

Confira a matéria completa:

Danilo Macedo
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A presidente Dilma Rousseff disse hoje (4), em Cascavel (PR), que o tempo em que o governante perguntava a filiação partidária de governadores e prefeitos para decidir fazer ou não parcerias passou. Dilma participou da cerimônia de abertura da feira Show Rural Coopavel 2013 e de entrega de retroescavadeiras a 29 municípios paranaenses, ao lado do governador do estado, Beto Richa, do PSDB, e da ministra-chefe da Casa Civil, a também paranaense Gleisi Hoffmann.

"O tempo em que o governante olhava para o governador ou o prefeito perguntando de que partido ele era passou. Hoje, jamais olhamos para opção política, religiosa ou esportiva do prefeito ou do governador. Isto não pode ser critério para que nós façamos ou não parceria porque quem nos elegeu - a mim, ao governador e aos prefeitos - tem um nome só: é o povo deste país", disse Dilma.

Antes da presidenta, Beto Richa havia tocado no assunto durante seu discurso, dizendo que "o tempo das bravatas, da perseguição, ficou no passado". Segundo ele, o momento é de dar as mãos e caminhar rumo ao mesmo objetivo, que é o desenvolvimento econômico e social do Paraná.

Dilma ressaltou a importância das parcerias com governadores e prefeitos para a execução de grandes programas do governo federal, como o Bolsa Família. "É uma visão absolutamente patrimonialista e oligárquica achar que o estado ou os recursos do estado pertencem ao governante. Eles pertencem ao povo deste país e é para eles que temos que olhar", concluiu.

As 29 retroescavadeiras entregues hoje serão usadas na construção e reestruturação de estradas vicinais necessárias aos agricultores familiares para vender seus produtos nas cidades. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, que investiu R$ 4,1 milhões nas máquinas, cerca de 88 mil pessoas do oeste e sudoeste paranaense serão beneficiadas.

A meta do governo é entregar retroescavadeiras e motoniveladoras a todas as cidades com até 50 mil habitantes, o que, segundo a presidenta, representa quase 90% dos municípios. Dilma também disse que, a partir do segundo semestre deste ano, as prefeituras receberão caminhões-caçamba. "É fundamental, para ter uma agricultura sólida, que essa estrutura das estradas vicinais esteja mais bem acabada e mais bem estruturada".

A presidente disse que se surpreendeu com a qualidade da feira, organizada pela Cooperativa Agroindustrial de Cascavel, que serve como vitrine para empresas apresentarem aos produtores rurais novos equipamentos e tecnologias. "A feira coloca à disposição do Brasil inteiro o que tem de melhor em tecnologia agrícola".

Ainda hoje a presidente viaja até Arapongas (PR), onde fará o lançamento do Programa Terra Forte, que busca promover a agroindustrialização de assentamentos da reforma agrária. O lançamento será feito na inauguração da Agroindústria de Leite da Cooperativa de Comercialização e Reforma Agrária União Camponesa, instalada no Assentamento Dorcelina Folador.

Edição Beto Coura

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247