Arena Fonte Nova custará R$ 1,4 bilhão aos baianos

É realmente incrível que um estado que já perdeu um milhão de bois em três anos e alguns agricultores já perderam até 100% de sua produção por causa da seca vai gastar um bilhão e quatrocentos mil reais para ter um estádio de futebol; mas é verdade; "Os pagamentos vão ocorrer, pois o estádio já está em pleno funcionamento. Ou seja, está fruível. E o contrato prevê o pagamento imediato, até para dar operação ao equipamento, que tem um custo elevado por conta da sua natureza", afirmação é de Ney Campelo, o titular da Secopa

Arena Fonte Nova custará R$ 1,4 bilhão aos baianos
Arena Fonte Nova custará R$ 1,4 bilhão aos baianos

Bahia 247

O Governo da Bahia vai pagar R$ 1,4 bilhão em 15 anos ao consórcio Fonte Nova Participações, que é composto pelas construtoras OAS e Odebrecht, pela demolição do antigo estádio e construção da nova arena.

Difícil, até triste acreditar que o governo de um estado onde pessoas não têm água potável para beber por conta da seca que castiga o Nordeste há dois anos vai pagar quase um bilhão e meio de reais por um estádio de futebol.

Mas é verdade. A Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia (Setre) fará no próximo dia 10 de maio o pagamento da primeira parcela de contraprestação do estádio. Serão depositados R$ 8,5 milhões na conta do consórcio correspondentes aos primeiros 26 dias de operação do estádio (de 5 a 30 de abril).

Pagamentos serão sempre efetuados no dia 10 de cada mês. Isso durante 15 anos, conforme prevê o contrato de Parceria Público Privada (PPP) firmado entre as construtoras e o governo do estado, em janeiro de 2010. Serão R$ 99 milhões dos cofres públicos por ano.

"Os pagamentos vão ocorrer, pois o estádio já está em pleno funcionamento. Ou seja, está fruível. E o contrato prevê o pagamento imediato, até para dar operação ao equipamento, que tem um custo elevado por conta da sua natureza", diz Ney Campelo, o titular da Secopa, em entrevista ao jornal A Tarde.

Não custa lembrar, a Bahia do estádio de futebol que custa uma fortuna de dinheiro público é aquela mesma Bahia que possui quatro das dez cidades mais violentas do Brasil, entre elas Simões Filho, a campeã em assassinatos em todo o país e que já integra a lista das mais violentas da América Latina.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247