Armas: Guardas terão treinamento da PF

A Polícia Federal será responsável pelo treinamento para que os guardas municipais passem a usar arma de fogo nas ruas de Maceió; com o porte, que é uma reivindicação antiga da categoria, eles poderão atuar em áreas da capital consideradas perigosas

Prefeito Rui Palmeira Entrega Bicicletas a Guarda Municipal Foto:Marco Antônio/Secom Maceió
Prefeito Rui Palmeira Entrega Bicicletas a Guarda Municipal Foto:Marco Antônio/Secom Maceió (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Os guardas municipais de Maceió estão aguardando o treinamento que será ofertado pela Polícia Federal (PF) para passar a usar arma de fogo nas ruas de Maceió. De acordo com o prefeito do município, Rui Palmeira (PSDB), o porte do armamento é uma reivindicação antiga da categoria e um acordo entre a prefeitura e a Polícia Federal propiciou a autorização do uso das armas pelos guardas.

Rui afirmou, durante a entrega de bicicletas para a base da guarda municipal que atua na orla de Maceió, que em muitas áreas da cidade não existe a presença dos guardas, justamente por eles não possuírem armas de fogo. 

"Estamos reestruturando a guarda municipal. Há algum tempo já adquirimos equipamentos, como colete, coturno e pistola de choque. Em breve, após o treinamento, todos os nossos guardas estarão munidos de armas de fogo", afirmou Rui Palmeira. 

Para Mônica Suruagy, diretora da guarda municipal, o porte de arma trará mais segurança à categoria. "Nossos guardas irão passar por um treinamento teórico e prático para só então serem liberados para usar as armas. Este será mais um instrumento de trabalho que usaremos com seriedade para proporcionar mais seguranças para os trabalhadores e a população", afirma. 

Greve dos Servidores

Durante o evento de entrega das bicicletas para a guarda municipal, Rui Palmeira também falou sobre o reajuste salarial para os servidores públicos, destacando mais uma vez que não tem como oferecer uma porcentagem maior de aumento. "Ontem, mostramos mais um vez aos sindicatos que não temos condições de oferecer mais que os 3%. Já chegamos a esse percentual com muito esforço e sacrifício. Chegamos aos 4,5% para a educação, porque tem o diferencial do Fundeb", diz. 

Apesar da crise econômica, o prefeito disse que, ainda não vislumbra a possibilidade de atrasar o salário dos servidores. "Não temos essa possibilidade, não temos no nosso campo de visão esse tipo de questão, mas obviamente a situação financeiro preocupa muito e por isso temos tido cautela", pontuou. 

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247