Armstrong deve finalmente admitir doping

Lance Armstrong planeja admitir ter se dopado durante a carreira em entrevista à apresentadora Oprah Winfrey na próxima semana, a primeira do ciclista desde que teve retirados seus sete títulos na Volta da França, informou o jornal USA Today neste sábado

Armstrong deve finalmente admitir doping
Armstrong deve finalmente admitir doping (Foto: LAURENT REBOURS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

12 Jan (Reuters) - Lance Armstrong planeja admitir ter se dopado durante a carreira em entrevista à apresentadora Oprah Winfrey na próxima semana, a primeira do ciclista desde que teve retirados seus sete títulos na Volta da França, informou o jornal USA Today neste sábado.

Mas Armstrong, de 41 anos, provavelmente não irá dar grandes detalhes sobre casos e eventos específicos, disse o jornal, citando uma fonte não-identificada com conhecimento da situação.

A gravação da entrevista está marcada para segunda-feira na casa de Armstrong em Austin, Texas, e irá ao ar na quinta-feira na Oprah Winfrey Network.

Tal admissão marcaria um grande revés para o famoso ciclista. Armstrong sempre negou veementemente usar drogas que melhorassem seu desempenho e nunca foi provado em testes que dessem positivo.

Mas um comunicado feito em outubro pela entidade anti-doping dos EUA (USADA) citou o envolvimento de Armstrong no que ficou caracterizado como o "mais sofisticado, profissionalizado e bem-sucedido programa de dopagem que o esporte já havia visto," envolvendo esteróides anabolizantes, hormônios de crescimento humano, transfusões de sangue e outras formas de doping.

Menos de duas semanas depois, os sete títulos de Armstrong na Volta da França foram anulados e ele foi banido do ciclismo de forma definitiva após a União Internacional de Ciclismo ratificar as sanções da USADA contra ele.

O New York Times publicou na semana passada que Armstrong estava considerando admitir o uso de substâncias proibidas com a esperança de persuadir os fiscais anti-doping a permiti-lo voltar a competir em eventos esportivos que aderirem ao Código Mundial Anti-Doping.

Outra motivação para admitir o escândalo seria preservar a Livestrong, a associação de apoio a pacientes de câncer fundada em 1997, afirmou o USA Today no sábado. Armstrong, que sobreviveu a um câncer nos testículos, deixou o cargo de membro do conselho em novembro.

A planejada confissão de Armstrong, no entanto, traz o risco de fazê-lo ser processado ou perder a confiança daqueles que ele teria enganado ao mentir sobre seu uso de drogas, declarou o jornal.

(Reportagem de Colleen Jenkins)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email