Arrecadação do ICMS em Sergipe foi a maior em 16 anos

A quantia arrecadada ficou em R$ 1,2 bilhão, sendo a maior soma já recolhida no primeiro semestre em Sergipe, de acordo com a série histórica que teve início em 1997; no primeiro semestre foram recolhidos dos setores primário, secundário e terciário do Estado mais de R$ 895 milhões

A quantia arrecadada ficou em R$ 1,2 bilhão, sendo a maior soma já recolhida no primeiro semestre em Sergipe, de acordo com a série histórica que teve início em 1997; no primeiro semestre foram recolhidos dos setores primário, secundário e terciário do Estado mais de R$ 895 milhões
A quantia arrecadada ficou em R$ 1,2 bilhão, sendo a maior soma já recolhida no primeiro semestre em Sergipe, de acordo com a série histórica que teve início em 1997; no primeiro semestre foram recolhidos dos setores primário, secundário e terciário do Estado mais de R$ 895 milhões (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), entre janeiro e junho deste ano, teve um crescimento real, com desconto da inflação, de 3% sobre o primeiro semestre do ano passado. A quantia arrecadada ficou em R$ 1,2 bilhão, sendo a maior soma já recolhida no primeiro semestre em Sergipe, de acordo com a série histórica que teve início em 1997.

Os dados são do Boletim Sergipe Econômico, uma parceria entre o Núcleo de Informações Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e o Departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe, com base nos dados do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

No primeiro semestre foram recolhidos dos setores primário, secundário e terciário do Estado mais de R$ 895 milhões. Pelo uso da energia elétrica foram pagos R$ 102,3 milhões enquanto que pela comercialização de petróleo, combustíveis e lubrificantes destinou-se mais de R$ 220 milhões aos cofres do estado.

De janeiro a junho deste ano, foram pagos R$ 57,7 milhões, fruto dos pagamentos do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) realizados. O Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCD) destinou R$ 7,1 milhões aos cofres do estado enquanto que as taxas (pagas em função da contraprestação de algum serviço público) somaram R$ 177 mil.

Com base nos dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), a pesquisa apontou que as vendas de veículos no Estado, apesar de registrar queda de 2,9% em julho deste ano ante o mesmo mês do ano passado, apresentou o segundo melhor resultado em vendas de 2013. Foram comercializadas 4.362 unidades de veículos automotores em Sergipe, total menor apenas que as vendas de janeiro deste ano (4.437 unidades). As vendas registraram crescimento de 88,5% em relação ao último mês de junho.

As vendas também mantiveram a tendência de 4 mil veículos automotores comercializados, observados para meses de julho, desde 2009. De janeiro a julho deste ano, foram vendidos 25.268 unidades de veículos automotores, com recuo de 9,7% ante o mesmo período de 2012. As vendas por segmentos mostraram recuperação na análise mensal, ou seja, em comparação com a comercialização de junho desse ano.

As vendas de automóveis e comerciais leves chegaram a 2.378 unidades, com declínio de 6% ante julho de 2012. Sobre junho último, houve alta de 60,2%. Para o segmento de caminhões, verificou-se aumento de 10,6% e 26,4%, em relação a julho do ano passado e junho deste ano, respectivamente. Foram vendidas 115 unidades nesse segmento, no mês analisado. O número de ônibus vendidos apresentou queda de 30,0% e elevação de 10,5% nos comparativos anual e mensal, nessa ordem. As vendas chegaram a 21 unidades.

Para as motocicletas, foram comercializadas 1.848 unidades no último mês de julho, registrando altas de 0,9%, sobre julho do ano passado, e 156,7% em comparação com junho desse ano.

Com base nos dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do IBGE, o estudo apontou que as vendas do comércio varejista sergipano cresceram 3,2% no primeiro semestre deste ano, sobre o mesmo período de 2012. Nesta mesma comparação, a receita nominal, decorrente das vendas do varejo, registrou crescimento de 13,2% no primeiro semestre deste ano.

As vendas e a receita nominal do comércio varejista mostraram boa evolução na comparação anual. No sexto mês do ano, as vendas do comércio aumentaram 2,1% sobre junho de 2012. Para a receita nominal, houve avanço de 11,8% sobre junho do ano passado.

Na análise mensal (maio/2013), na série com ajustes sazonais (visando à uniformização do período de comparação), as vendas recuaram 1,0%, enquanto a receita sofreu pequena queda de 0,8%.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email