Assembleia discute projeto que alerta sobre uso de Drogas

De autoria do deputado Gony Arruda (PSD), o Projeto de Lei trata da inserção de mensagem educativa sobre o uso de drogas e substâncias entorpecentes em shows, eventos culturais e esportivos voltados para o público infanto-juvenil

De autoria do deputado Gony Arruda (PSD), o Projeto de Lei trata da inserção de mensagem educativa sobre o uso de drogas e substâncias entorpecentes em shows, eventos culturais e esportivos voltados para o público infanto-juvenil
De autoria do deputado Gony Arruda (PSD), o Projeto de Lei trata da inserção de mensagem educativa sobre o uso de drogas e substâncias entorpecentes em shows, eventos culturais e esportivos voltados para o público infanto-juvenil (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O Projeto de Lei que trata da obrigatoriedade da inserção de mensagem educativa sobre o uso indevido de drogas e substâncias entorpecentes em shows, eventos culturais e esportivos voltados para o público infanto-juvenil começou a tramitar nesta quinta-feira (13), na Assembleia Legislativa.

De acordo com o deputado Gony Arruda (PSD), autor da matéria, a problemática do uso indevido das drogas preocupa toda a sociedade, porque atinge, de uma forma avassaladora, um segmento cada vez mais jovem, causando enormes prejuízos de ordem psicológica, social, econômica e familiar. “Estudos relacionados à dependência de drogas demonstram claramente que grande parte da incidência no consumo de entorpecentes começa exatamente no público infanto-adolescente, que, uma vez atingido, encontra maiores dificuldades em se libertar desse mal”, justifica. Além disso, conforme observa, o tratamento nem sempre se mostra eficaz e representa alto custo, com oferta reduzida. 

Após leitura no Plenário, o projeto segue para a análise da Procuradoria da AL. Na sequência, para as comissões técnicas da Casa. Se aprovado, será encaminhado para votação dos deputados.

(Com informações da AL)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email