Assessores criam embaraço para Marcelo na eleição da OAB

No último mês da disputa pela presidência da Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB-TO), assessores da estrutura jurídica que atende ao governador Marcelo Miranda (PMDB) declaram apoio ao advogado Walter Ohofugi, criando um uma situação de embaraço para o chefe do Executivo, que não se envolveu pessoalmente com nenhum candidato; a avaliação do Palácio Araguaia é que, ao apoiar Ohofugi, os advogados Solano Donato e Leandro Finelli estão fortalecendo na verdade o principal adversário político de Marcelo, o deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PRB), que estaria dando apoio ao advogado na disputa; interlocutores de Marcelo tentam remediar o "tiro no pé" dos assessores

No último mês da disputa pela presidência da Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB-TO), assessores da estrutura jurídica que atende ao governador Marcelo Miranda (PMDB) declaram apoio ao advogado Walter Ohofugi, criando um uma situação de embaraço para o chefe do Executivo, que não se envolveu pessoalmente com nenhum candidato; a avaliação do Palácio Araguaia é que, ao apoiar Ohofugi, os advogados Solano Donato e Leandro Finelli estão fortalecendo na verdade o principal adversário político de Marcelo, o deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PRB), que estaria dando apoio ao advogado na disputa; interlocutores de Marcelo tentam remediar o "tiro no pé" dos assessores
No último mês da disputa pela presidência da Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB-TO), assessores da estrutura jurídica que atende ao governador Marcelo Miranda (PMDB) declaram apoio ao advogado Walter Ohofugi, criando um uma situação de embaraço para o chefe do Executivo, que não se envolveu pessoalmente com nenhum candidato; a avaliação do Palácio Araguaia é que, ao apoiar Ohofugi, os advogados Solano Donato e Leandro Finelli estão fortalecendo na verdade o principal adversário político de Marcelo, o deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PRB), que estaria dando apoio ao advogado na disputa; interlocutores de Marcelo tentam remediar o "tiro no pé" dos assessores (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - O segundo andar do Palácio Araguaia não anda nada satisfeito com os advogados Solano Donato e Leandro Finelli, que atendem à estrutura jurídica do governador Marcelo Miranda (PMDB), e do seu pai, o ex-secretário Brito Miranda. 

O descontentamento da cúpula do governo com os profissionais tem relação com a eleição para presidência da Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB-TO). Donato e Finelli teriam declarado apoio à candidatura de Walter Ohofugi.

O Palácio considera o apoio, dado de modo inadvertido, como um "tiro no pé" de Marcelo, porque fortaleceria o principal adversário político do governador, o deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PTB), que acreditam estar por traz da candidatura de Ohofugi. "Sem querer e talvez de forma inocente, eles estão criando um problema para o governador e fortalecendo seu adversário", disse um interlocutor do governador ao Tocantins 247.

Desde o começo da disputa pela presidência da OAB-TO, o governador Marcelo Miranda não se envolveu pessoalmente com nenhum candidato e oficialmente tem mantido relação republicana com todos os grupos que concorrem. 

Além de Walter Ohofugi, também registraram chapa para disputar o comando da Ordem os advogados Gedeon Pitaluga e Ester Nogueira. As eleições acontecem no dia 25 de novembro.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247