Ataídes nomeia Lires na presidência do PSDB Mulher e gera conflito

Após o senador e presidente do PSDB Tocantins, Ataídes Oliveira, colocar a prefeita de Guaraí, Lires Ferneda, para assumir a presidência do PSDB Mulher no lugar da vice-prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, a presidente do Secretariado Nacional da Mulher, Thelma de Oliveira, encaminhou um ofício ao parlamentar dizendo não reconhecer a nova coordenação, "pois quem tem a legitimidade para dar posse às eleitas é o Secretariado Nacional da Mulher"

Após o senador e presidente do PSDB Tocantins, Ataídes Oliveira, colocar a prefeita de Guaraí, Lires Ferneda, para assumir a presidência do PSDB Mulher no lugar da vice-prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, a presidente do Secretariado Nacional da Mulher, Thelma de Oliveira, encaminhou um ofício ao parlamentar dizendo não reconhecer a nova coordenação, "pois quem tem a legitimidade para dar posse às eleitas é o Secretariado Nacional da Mulher"
Após o senador e presidente do PSDB Tocantins, Ataídes Oliveira, colocar a prefeita de Guaraí, Lires Ferneda, para assumir a presidência do PSDB Mulher no lugar da vice-prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, a presidente do Secretariado Nacional da Mulher, Thelma de Oliveira, encaminhou um ofício ao parlamentar dizendo não reconhecer a nova coordenação, "pois quem tem a legitimidade para dar posse às eleitas é o Secretariado Nacional da Mulher" (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - Após o senador e presidente do PSDB Tocantins, Ataídes Oliveira, colocar a prefeita de Guaraí, Lires Ferneda, para assumir a presidência do PSDB Mulher no lugar da vice-prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, a presidente do Secretariado Nacional da Mulher, Thelma de Oliveira, encaminhou um ofício ao parlamentar dizendo não reconhecer a nova coordenação alegando que cabe ao Secretariado Nacional da Mulher dar posse às eleitas.

"Confesso que causou-me estranheza tomar conhecimento por meio da imprensa de que o Secretariado da Mulher do Tocantins - PSDB está sob nova Presidência. Esclareço ao nobre Senador que se de fato o noticiado for verídico, o Secretariado Nacional da Mulher – PSDB, não reconhece essa nova coordenação, pois quem tem a legitimidade para dar posse às eleitas é o Secretariado Nacional da Mulher", afirmou Thelma.

Para Cínthia, o ato do tucano foi uma inabilidade política de alguém que precisa ser testado pelas urnas. "O senador é um estreante na política. Ele quer me chamar para um embate com ele e isso é desnecessário. A falta de experiência política tem dado o tom nas atitudes dele. Essa inabilidade de lidar com divergências demonstra que ele está muito verde. Ele precisa ser testado pelas urnas. Ele herdou um mandato que não é dele. Essa tentativa autoritária e machista de me tirar do partido só me dá forte indícios que eu sou uma ameaça para ele", criticou a vice-prefeita e atual presidente da coordenação do PSDB Mulher Cinthia Ribeiro. A entrevista foi concedida ao T1 Notícias.

Cinthia ainda criticou a conduta de Ataídes dentro do partido. "Ele que criticou tanto um ex-governador do Tocantins, agora tem essas atitudes tão arbitrárias e coronelistas tentando me colocar numa saia justa. O processo tem que ser democrático. Tem que ter divergências mesmo. Se não estiver pronto para ter opiniões divergentes, deve-se atuar em outro lugar que não seja na política. Ele tem que entender que eu sou PSDB e também sou gestão. Não tem como trabalhar contra a minha gestão. Ele está querendo que eu peça para sair. Não sou subordinada a ele", defendeu.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247