‘Até deputado preso indica ministro. Não há grau de investimento que resista’

Senadora Kátia Abreu (TO) também afirmou que "o rabo corre atrás do cachorro: Ministro da fazenda, candidato a presidente, culpa Congresso pelo seu fracasso. Falta de humildade senhor"; "O grau de investimentos do Brasil caiu porque o mundo sabe que não tem ajuste fiscal. Dinheiro puxado com rôdo pra manter mandato"  

Brasília - Senadores se reúnem com a relatora da Comissão Especial do Senado que analisa projetos relativos aos supersalários na administração pública, a Senadora Kátia Abreu. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - Senadores se reúnem com a relatora da Comissão Especial do Senado que analisa projetos relativos aos supersalários na administração pública, a Senadora Kátia Abreu. (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - Expulsa do MDB pela críticas ferrenhas ao governo de Michel Temer e ao golpe contra Dilma Rousseff, a senadora Kátia Abreu (TO) voltou a bater duro na atual gestão. "O rabo corre atrás do cachorro: Ministro da fazenda, candidato a presidente, culpa Congresso pelo seu fracasso. Falta de humildade senhor", disse a parlamentar neste sábado (13) em sua conta no Twitter.

Após a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduzir, na quinta-feira (11), a nota de crédito da dívida soberana do Brasil para BB- ante a nota anterior BB, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, lamentou o fato de o Congresso Nacional ainda não ter aprovado medidas de ajuste fiscal.

Segundo a congressista, "o grau de investimentos do Brasil caiu porque o mundo sabe que não tem ajuste fiscal. Dinheiro puxado com rôdo pra manter mandato".

"Até Deputado preso indica ministro. Não há grau de investimento que resista. Mostra a fraqueza do Governo. Não há divisão entre Estado e Política. Tudo virou política. Até financiamento da CEF p/ governadores é usado na barganha. O mundo não está cego", acrescentou.

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247