Audic Mota defende rompimento do PMDB com Governo Federal

Na avaliação do deputado, a atual conjuntura nacional impõe que o seu partido se desligue imediatamente do Governo Federal. “O modelo de governo petista é fracassado e tem atentado contra a dignidade do povo brasileiro, desrespeitando as instituições e o Estado democrático de direito”, afirmou, em pronunciamento nesta quinta (17), na Assembleia Legislativa

Na avaliação do deputado, a atual conjuntura nacional impõe que o seu partido se desligue imediatamente do Governo Federal. “O modelo de governo petista é fracassado e tem atentado contra a dignidade do povo brasileiro, desrespeitando as instituições e o Estado democrático de direito”, afirmou, em pronunciamento nesta quinta (17), na Assembleia Legislativa
Na avaliação do deputado, a atual conjuntura nacional impõe que o seu partido se desligue imediatamente do Governo Federal. “O modelo de governo petista é fracassado e tem atentado contra a dignidade do povo brasileiro, desrespeitando as instituições e o Estado democrático de direito”, afirmou, em pronunciamento nesta quinta (17), na Assembleia Legislativa (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - Em pronunciamento na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (17), o deputado Audic Mota (PMDB) defendeu o rompimento definitivo do PMDB com o PT em âmbito federal. Segundo o parlamentar, a atual conjuntura nacional impõe que o seu partido se desligue imediatamente do Governo Federal.

De acordo com o deputado, “o modelo de governo petista é fracassado e tem atentado contra a dignidade do povo brasileiro, desrespeitando as instituições e o Estado democrático de direito”.

Audic Mota apontou ainda a estagnação da República em todos os sentidos no atual momento. “O Brasil vive os dias mais sujos e sórdidos de sua democracia, com uma instabilidade econômica como antes não se via, e necessitando de um novo despertar”, salientou.

O peemedebista também comentou o episódio dos áudios grampeados pela Polícia Federal envolvendo o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff. “Assistimos nos noticiários de ontem mais uma cereja no bolo da corrupção no Governo, com o ex-presidente Lula se movimentando para interferir nas investigações da Polícia Federal, agindo nas sombras e revelando o seu mau caráter”, pontuou.

"Parcela de culpa"

Em aparte, o deputado Ely Aguiar (PSDC) considerou que o PMDB tem grande parcela de responsabilidade no delicado momento político do País.“O PMDB tem culpa grande em toda esta situação porque conviveu com o PT durante todo esse tempo, sendo conivente com os seus desmandos. A verdade é que o País não merece os políticos que tem, e que devem ser banidos da vida pública”, assinalou Ely Aguiar.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247